Jornal

Cotas de FIDC de infraestrutura sofrem impacto negativo

Como já abordado no TLON, os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) que atuam financiando projetos de infraestrutura estão se proliferando. Um dos precursores é o FIDC BB Votorantim Highland Infraestrutura. O fundo, que em abril marcou um patrimônio líquido de R$ 374,3 milhões, foi o primeiro a adquirir direitos creditórios provenientes de projetos que atendam aos requisitos da Lei 12.431, que concede benefícios tributários aos investidores pessoas físicas de determinados projetos de infraestrutura considerados estratégicos pelo poder executivo federal. Ontem, dia 13 de junho de 2019, a Votorantim, gestora do fundo, comunicou via fato relevante que cotas mezanino do fundo seriam impactadas negativamente.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRA da Vert com risco Klabin pode impulsionar mercado primário

A Vert prepara uma emissão de Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) que pode chegar a R$ 1,00 bilhão. A devedora da operação é a Klabin, empresa que atua no âmbito da silvicultura e da agricultura. A classificação de risco da operação foi divulgada pela agência de classificação de risco Fitch em comunicado divulgado na última terça-feira, dia 11 de junho de 2019. Caso a cifra bilionária se concretize, um significativo impulso será dado no volume de mercado primário destes títulos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRI da RB Capital tem remuneração alterada

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 03 e 07 de junho de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

KeyCash e Loft compram e revendem imóveis através de FII

A onda de startups que aliam tecnologia, inteligência de dados e plataformas digitais chegou com força ao mercado imobiliário. Podendo se alojar nos mais diversos ramos de negócios do segmento, as comumente denominadas proptechs podem atuar nas etapas de projeto imobiliário, construção e aquisição de imóveis, além de design de interiores e reformas. Duas das centenas de proptechs atualmente em operação no Brasil já começaram a operar seus próprios FII.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

XPLG11 investe R$ 204,9 milhões em novo imóvel

Ontem, dia 10 de junho de 2019, a Vórtx comunicou por meio de fato relevante que o Fundo de Investimento Imobiliário (FII) XP Log (XPLG11), do qual é administradora, comprou do FII Golden um galpão logístico, em transação que alcança a cifra de R$ 204,9 milhões. O imóvel, localizado na cidade de São José, no estado de Santa Catarina, possui área construída de 47.912,90 m² e atualmente encontra-se locado para as Lojas Renner.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

FII de moradia estudantil compartilhada será liquidado

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 03 e 07 de junho de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Em explosão, secundário de FII já atinge quase R$ 1,8 bi em montante mensal negociado

Em novo recorde mensal, o montante negociado em cotas de FII na B3 atingiu, em maio de 2019, R$ 1,77 bilhão. A cifra representa um significativo aumento frente ao recorde anterior, atingido no mês de abril, de R$ 1,43 bilhão. Com isso, o montante acumulado em 2019 já marca os R$ 7,34 bilhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Quinta oferta de cotas do HGLG11 recebe registro

Recebeu registro ontem, 6 de junho, na CVM, a quinta oferta pública de distribuição de cotas do Fundo de Investimento Imobiliário (FII) CSHG Logística (HGLG11). Apesar de ter sido aprovada uma emissão de R$ 700,0 milhões em assembleia do fundo realizada no início do mês de maio, a oferta perfaz o montante inicial de aproximadamente R$ 550,0 milhões e será coordenada pela CSHG Corretora de Valores. Agora, o mercado de FII soma em 2019 um número de ofertas registradas superior ao alcançado no mesmo período do ano passado

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Pequeno produtor rural deve se beneficiar com avanços na securitização

Historicamente, o agronegócio é um setor de elevada importância para a economia brasileira, com ritmo de crescimento bastante consistente ao longo dos anos, feito alcançado com participação tanto de grandes empresas quanto do pequeno produtor familiar. Entretanto, pequenos e médios produtores, em comparação com grandes empresas do agronegócio, ou mesmo grandes produtores agrícolas, notabilizam-se pelo acesso relativamente mais estreito aos diferentes meios de financiamento à produção. Desse modo, se faz necessária alguma alternativa para garantir que estes importantes agentes econômicos obtenham o financiamento de que precisam de forma sustentável e eficiente, e que não dependa de crédito subsidiado com recursos governamentais.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Investidores de CRI aprovam liberação de garantias

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 27 e 31 de maio de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Lidos