Artigos Relacionados

Bradesco se mantém na liderança no ranking de administradores de FIDC

Passado um período recente de transformações no mercado de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), transformações estas que acabaram por diminuir o tamanho de alguns dos maiores fundos do mercado, faz-se interessante uma atualização da participação de mercado dos principais administradores de FIDC. Neste exercício, vale a pena voltar atrás alguns anos e avaliar a trajetórias destes participantes à luz dos eventos marcantes desde a crise financeira de 2008/2009 e, a partir daí, passando pelo período que apresentou problemas associados a alguns bancos de médio porte, como o Banco Panamericano e o Banco Cruzeiro do Sul, que atuavam de cedentes de fundos de peso no mercado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

O histórico dos principais administradores atuais de FIDC

Abaixo a Uqbar produz históricos dos atuais maiores cinco administradores de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), medido de duas formas: pelo montante de Patrimônio Líquido consolidado (PL) sob administração de cada um e pelo número de FIDC sob administração de cada um. Ambos históricos cobrem o período de 2005 até 2012 e os dados apresentados se referem ao mês de junho de cada um destes anos.

O Itaú Unibanco foi excluído desta análise pelo fato deste administrador ser responsável por apenas um fundo, o FIDC Sistema Petrobras NP, que normalmente é excluído das estatísticas consolidadas produzidas pela Uqbar devido às suas enormes dimensões comparativamente aos outros fundos do mercado. O FIDC Sistema Petrobras NP tem um PL individual atual de R$14,77 bilhões, maior que o PL consolidado referente a cada um dos outros administradores e equivalente a 19,5% de todo o mercado. O Itaú Unibanco pertence ao mesmo grupo econômico da Intrag DTVM.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

O concentrado mercado de custodiantes de FIDC

O histórico de participação na indústria de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) no que tange à função de custodiante destas operações indica um grau de concentração elevado das principais empresas atuantes.

Abaixo a Uqbar apresenta duas tabelas distintas, trazendo o histórico do nível de atuação dos líderes deste segmento, medido através do montante consolidado de Patrimônio Líquido (PL) e do número consolidado de FIDC nos quais cada um atua como custodiante. O período coberto vai do final do primeiro semestre de 2005 até o final do primeiro semestre de 2012.

Bradesco e Paulista repetem liderança nos rankings de custódia de FIDC em 2011

Novamente os bancos Bradesco e Paulista lideraram os rankings de custodiantes de ativos de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC). O Bradesco manteve-se em primeiro nos rankings anual e consolidado que usam como critério o montante de PL enquanto que o Paulista liderou os rankingsque consideram o números de fundos que entraram em operação no ano, e em funcionamento em 31 de dezembro de 2011.

Dentre os 89 fundos que iniciaram atividades em 2011, 18 têm seus ativos custodiados no Bradesco, estes somavam no último dia do ano um PL de R$ 11,6 bilhões, ou 64,2% do total. Estes novos fundos fizeram que o banco não só liderasse mas também aumentasse sua participação no ranking consolidado de PL, que foi de 26,7% para 39,8%.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

BTG Pactual e Petra Personal Trader lideraram rankings de gestores de FIDC no primeiro semestre de 2011

O Banco BTG Pactual e a Petra Personal Trader CTVM terminaram o primeiro semestre de 2011 como líderes dos rankings de gestores de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar no ano de 2011 até 30 de junho de 2011.

O ranking cujo critério de classificação é o patrimônio líquido (PL) dos FIDC que entraram em operação em 2011, através da sua primeira emissão de cotas no ano, é liderado pelo Banco BTG Pactual, que ganhou o mandato de gestão de somente um novo fundo, o FIDC Caixa BTG Pactual Multisegmentos NP, com R$ 3,02 bilhões de PL.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Bradesco e Paulista lideram rankings de custodiantes de FIDC no primeiro semestre de 2011

O Banco Bradesco e o Banco Paulista terminaram o primeiro semestre de 2011 como líderes dos rankings de custodiantes de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar.

O ranking cujo critério de classificação é o patrimônio líquido (PL) dos FIDC que entraram em operação em 2011 até o mês de junho, através da sua primeira emissão de cotas no ano, foi liderado pelo Banco Bradesco. O banco ganhou o mandato para custodiar cinco novos FIDC no semestre, totalizando R$ 3,20 bilhões de PL com destaque para o FIDC Caixa BTG Pactual Multisegmentos NP com R$ 3,02 bilhões de PL no fim de junho.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Caixa e Socopa lideram rankings de administradores de FIDC no primeiro semestre de 2011

A Caixa Econômica Federal (Caixa) e a Socopa terminaram o primeiro semestre de 2011 como líderes dos rankings do ano até agora de administradores de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar.

O ranking cujo critério de classificação é o patrimônio líquido (PL) dos FIDC que entraram em operação em 2011, através da sua primeira emissão de cotas no ano, é liderado pela Caixa, que administra somente um novo fundo, o FIDC Caixa BTG Pactual Multisegmentos NP, com R$ 3,02 bilhões de PL.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Votorantim Asset Management e J&M Investimentos lideraram rankings de gestores de FIDC de 2010

A Votorantim Asset Management (VAM) e a J&M Investimentos terminaram o ano de 2010 como líderes dos rankings de gestores de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar.

O ranking, cujo critério de classificação utiliza o patrimônio líquido (PL), no final de 2010, dos FIDC que entraram em operação naquele ano, foi liderado pela VAM. A gestora ganhou o mandato de três novos FIDC no ano, totalizando R$ 2,12 bilhões de PL. Na segunda posição deste ranking está a Intrag DTVM com a gestão de dois novos FIDC. Estes fundos encerraram 2010 com um total de PL de R$ 1,87 bilhão. Em seguida vem o Credit Suisse (Brasil) DTVM, com um novo fundo que somava R$ 1,42 bilhão.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Bradesco e Paulista lideraram rankings de custodiantes de FIDC de 2010

O Banco Bradesco e o Banco Paulista terminaram o ano de 2010 como líderes dos rankings de custodiantes de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar.

O ranking cujo critério de classificação é o patrimônio líquido (PL) dos FIDC que entraram em operação em 2010 através da sua primeira emissão de cotas no ano foi liderado pelo Bradesco. O banco ganhou o mandato para custodiar quinze novos FIDC no ano, totalizando R$ 4,18 bilhões de PL. Na segunda posição deste ranking está o Banco Santander com a custódia de sete novos FIDC. Estes fundos encerraram 2010 com um total de PL de R$ 3,03 bilhões. Em seguida vem o Itaú Unibanco com cinco novos fundos que somavam R$ 2,43 bilhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

BEM e Socopa lideram rankings de administradores de FIDC em 2010

A BEM DTVM (BEM) e a Socopa terminaram o ano de 2010 como líderes dos rankings de administradores de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) da Uqbar.

O ranking cujo critério de classificação é o patrimônio líquido (PL) dos FIDC que entraram em operação em 2010 através da sua primeira emissão de cotas no ano foi liderado pela BEM que ganhou o mandato para administrar onze novos fundos no ano, totalizando R$ 2,08 bilhões de PL. Dentre as operações administradas pela BEM, o destaque fica com o FIDC Chemical VI Indústrias Petroquímicas com o PL de R$ 602,0 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Mais Lidos