A Selic em sua mínima histórica e a variação positiva do IFIX atingindo a marca dos dois dígitos na comparação entre dezembro de 2018 e junho de 2019 criaram um quadro favorável para o mercado primário de FII. Por um lado, o investidor se vê impelido a abandonar os investimentos tradicionais em renda-fixa, por exemplo, e, por outro, percebe nos FII o alinhamento cultural, a segurança e possibilidades de retornos mais atrativos. O mercado, por sua vez, responde a essa demanda com um volume nunca visto de emissões, que supera R$ 10,00 bilhões decorridos apenas seis meses do ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Lidos