Jornal

Com impacto de Recebíveis do Agronegócio e Setor Público, mercado de FIDC se expande em 2019

Passados nove meses em 2019, tanto o Patrimônio Líquido (PL) como o respectivo número de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) se expandiram fortemente, fechando o último mês de dados divulgados em nível recorde. Ao final de setembro o setor alcançou marca de R$ 141,01 bilhões em PL, crescimento de quase 40% em relação ao final do ano passado. Tal expansão teve seu principal impulso em determinados tipos de ativos-lastro. As categorias de ativo-lastro Setor Público e Recebíveis do Agronegócio foram as que mais se destacaram no período, tanto por crescimento de PL quanto por número de fundos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Seis securitizadoras já emitiram mais de R$ 1 bi em 2019

O montante emitido em CRI entre janeiro e setembro de 2019 já atinge os R$ 12,70 bilhões. Ao contrário de anos anteriores, nos quais proliferavam CRI de grande monta emitidos por algumas poucas securitizadoras, em 2019 o mercado se mostra mais disperso. Até o momento, seis securitizadoras já emitiram mais de R$ 1,00 bilhão cada, e outras onze securitizadoras emitiram entre R$ 10,0 milhões e R$ 370,0 milhões nos nove meses de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

A Evolução Tecnológica e a Securitização

Há alguns anos, por motivações de natureza regulamentar e financeira, empresas credenciadoras pertencentes a arranjos de pagamento entraram no mercado de securitização. Já não eram somente os bancos emissores dos cartões de crédito que se utilizavam deste mercado. A demanda por serviços operacionais de alta intensidade tecnológica crescia entre os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), o principal veículo do mercado de securitização. De fato, a demanda se elevava de tal forma que, em uma análise mais aprofundada, a administração, a custódia e a gestão dos recebíveis de fundos com determinados perfis de carteira apontavam para um novo tipo de risco, latente nestas operações, aquele referente à gestão operacional de dados e documentos, no espaço digital.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Investidores aprovam amortização extraordinária de CRI

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 14 e 18 de outubro de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rentabilidade média dos FII atinge 15% em 2019

A rentabilidade efetiva média dos 116 FII com cotas negociadas¹ na B3 superou os 15,0% no cômputo para 2019 até setembro, puxada, em boa parte, pelo bom desempenho dos FII que investem em cotas de outros FII. Por outro lado, os FII de Renda Fixa registraram desempenho abaixo da média, enquanto a maior categoria de fundos, Imóveis, manteve-se próximo do quadro geral.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Dois FII aprovam venda de imóveis

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 14 a 18 de outubro de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Emissões de CRI em 2019 já superam em 30% o total de 2018

Em setembro de 2019 foram emitidos R$ 884,1 milhões em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), fazendo com que o acumulado no ano atingisse os R$ 11,75 bilhões. Em relação ao número de operações, setembro registrou 18, perfazendo 139 no ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Mudanças de administrador movimentam mercado de FIDC; BRL e Terra se destacam

Ao longo do ano de 2019, até final do mês de agosto, o mercado de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) observou trocas de prestadores de serviço de administração em 51 fundos. Aliado a esse movimento o setor ainda apresenta considerável número de novos fundos, com 127 deles entrando em operação nos primeiros oito meses do ano. Com isso os rankings de administrador de FIDC apresentaram diversas trocas de posição no período. Os grandes destaques do período correspondem às ascensões de Terra DTVM e BRL Trust, que subiram, por movimentos distintos, várias posições, integrando agora o Top 5 em montante de Patrimônio Liquido (PL) e número de fundos, respectivamente.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Hedge se movimenta para adquirir o Tower Bridge Corporate

Três FII administrados pela Hedge Investments, além de um investidor estrangeiro, se uniram para pedir a convocação de uma assembleia de cotistas do FII TB Office (TBOF11) com o objetivo de deliberar a respeito da venda do Edifício Tower Bridge Corporate. O comprador: FII Hedge AAA.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidores aprovam cessão de direitos aquisitivos de imóvel para FII

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 7 e 11 de outubro de 2019.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes