Jornal

Novo FIDC de antecipação de recebíveis de cartão de crédito entra em operação

A Iugu é uma fintech de automação financeira que percebeu a evidente dificuldade dos empreendedores de gerir seus negócios, seja pela complexa tarefa de contratar prestadores de serviços, seja pela necessidade de organizar documentos e controlar eventuais inadimplências. Diante disso,  enxergou, nessas dificuldades, a necessidade de simplificar esses processos e, a fim de levantar recursos para seu próximo projeto, estruturaram, há quatro meses, um FIDC que emitiu aproximadamente R$ 100 milhões, está sob gestão da H2 Kapital, é administrado pela BEM DTVM e tem o Banco Bradesco como custodiante.

Senado aprova marco legal da securitização

O Projeto de Lei de Conversão (PLV) 15/2022, originário da Medida Provisória (MP) 1.103/2022, que estabelece o Marco Legal da Securitização e cria a Letra de Risco de Seguro (LRS) foi aprovado pelo Senado na última quarta-feira, dia 06/07. A matéria segue agora para sanção presidencial.

É possível dividir o novo marco em três partes distintas.  Uma delas tem como objetivo consolidar os dispositivos relacionados ao mercado de securitização em uma única lei, trazendo segurança jurídica aos investidores. A segunda parte cria as LRSs, enquanto a terceira tem o objetivo de flexibilizar os requisitos de instituições financeiras para a prestação de serviços de escrituração e de custódia de valores mobiliários.

Nova edição do Conexão Uqbar debate MP 1.103, que deve multiplicar o mercado de securitização e já está em fase final de aprovação no Congresso

A Uqbar realizou na última segunda-feira, 27/06, mais uma edição do Conexão Uqbar, um bate-papo exclusivo entre seus assinantes, que tem como objetivo promover um diálogo franco, sempre baseado em dados e informações sobre os mercados de finanças estruturadas. Nesta edição, o evento contou com a participação de Bruno Gomes, Superintendente de Securitização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Segmento de criptoativos avança e FIDC que promete “lastro” em Bitcoins chega ao mercado

A QR Asset Management é uma gestora conhecida por se dedicar especificamente aos criptoativos, tendo ficado conhecida por lançar o primeiro Exchange Traded Funds (ETFs) com carteira dedicada a Bitcoins da América Latina. Em maio, a seu turno, a gestora começou sua incursão no mercado de securitização, lançando o que ficou conhecido como o primeiro “FIDC com lastro em Bitcoins”.

Vem aí o Uqbar Day 2022: o maior fórum de discussão sobre o mercado de securitização e as tendências do setor no Brasil

O Uqbar Day é o maior fórum de discussão do Brasil, capaz de conectar órgãos reguladores, investidores e os mais diversos participantes do mercado de capitais do país. Sua última edição aconteceu em 2021 e a próxima está marcada para ocorrer em setembro de 2022.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FIDC que compra agenda de shows de artistas famosos já soma PL de R$ 157 milhões

Uma das principais novidades do ano passado, no quesito natureza de direitos creditórios adquiridos por FIDCs, foi o fundo Four Even NP. Lançado em maio de 2021, o FIDC compra contratos de prestação de serviços artísticos, ou seja, agenda de shows realizados por artistas musicais. Hoje, esse fundo já soma patrimônio líquido de R$ 157,9 milhões.  

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Novo CRI busca captar recursos para reembolso de despesas da Cyrela

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) analisa, desde o dia 7 de junho, o pedido de registro de oferta de um CRI emitido pela Opea. A operação é composta pelas séries 489, 490 e 491 da primeira emissão da Opea.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Primeiro Certificado de Recebíveis é emitido, pouco mais de 30 dias após publicação de MP

 

A Medida Provisória (MP) 1.103/2022, conhecida como o Novo Marco Legal da Securitização, trouxe ao mercado de capitais um novo produto, derivado dos já conhecidos CRIs e CRAs. Os Certificado de Recebíveis (CRs)  partem da mesma estrutura regulatória dos títulos mencionados anteriormente, mas seu escopo é muito mais amplo, visto que ele não está, por natureza, vinculado a nenhum segmento específico da economia.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cohab Minas abre seleção para escolher administrador de FIDC NP

Um novo fundo chegará ao mercado de capitais, em breve: o FIDC-NP com lastro em contratos de financiamento da Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab Minas). Para isso, a Cohab Minas deu mais um passo no processo de estruturação desse fundo. Como divulgado pela companhia na quarta-feira (04/05), deu-se início ao processo de seleção da instituição administradora do FIDC.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Virou rotina. Rede D’Or São Luiz é parte em mais uma emissão de CRIs

Parte importante da expansão da Rede D’Or São Luiz, uma das maiores redes de saúde do Brasil, com 68 hospitais próprios e três hospitais administrados, tem sido financiada com recorrentes emissões de CRIs.

O novo CRI em questão é o da Opea Securitizadora, em suas séries 500ª,  508ª e 509ª da 1ª emissão, que têm como lastro debêntures simples não conversíveis em ações, emitidas pela rede de hospitais. A instituição custodiante será a Oliveira Trust e o agente fiduciário é a Pentágono.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes
fii
fidc
cri