Jornal

FII encurtam desconto em junho; BC Fund cai para terceira posição em valor de mercado

No mês de junho de 2016, o conjunto dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) cujas cotas foram negociadas no mercado secundário na BM&FBovespa¹ teve seu desconto médio, entre o valor contábil e o valor de mercado consolidado dos fundos, reduzido ao menor patamar no ano. Se por um lado se verifica a relativa estabilidade do Patrimônio Líquido (PL) total para o mesmo conjunto de fundos ao longo dos seis meses de 2016, por outro nota-se a trajetória ascendente da sua Capitalização de Mercado (CM) consolidada. No quadro geral do mercado de FII isto se explica, principalmente, pela inversão da curva de juros, com a redução dos juros de mais longo prazo, que fomentou a recuperação do mercado a partir de abril, e resultou em uma não desprezível elevação do preço das cotas dos FII.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cotista do Famcred Multisetorial decide alterar custodiante e gestor do fundo

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 18 e 22 de julho de 2016.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Agente Fiduciário estreante se torna líder do ranking para 2016

Desde 2002, ano em que o ranking de agentes fiduciários de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) passou a contar com mais de um participante, a liderança da escala se alterna entre duas instituições: Oliveira Trust DTVM e Pentágono DTVM. Foram raras as vezes em que estes dois principais agentes fiduciários do mercado não figuraram nas duas primeiras colocações. A última vez em que isto havia ocorrido tinha sido em 2012, no ranking sob o critério de montante emitido, e em 2008, quando o critério adotado é o número de operações. Em 2016, pelo menos do que se vislumbra pela metade do ano já decorrida, é a Vórtx DTVM, agente fiduciário que estreou no mercado no último trimestre de 2015, que aparece para ameaçar a liderança de Pentágono e Oliveira Trust.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Operações em julho adicionam mais de meio bilhão em CRA emitidos

Dando continuidade a um primeiro semestre exuberante em emissões de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), duas novas operações de securitização de direitos creditórios do agronegócio em julho elevam agora a cifra acumulada no ano de 2016 para R$ 5,65 bilhões. As emissões deste título no mês corrente, que foram realizadas pela Octante Securitizadora (Octante), somam mais de R$ 500,0 milhões. As operações exibem diferentes tipos de lastro, uma em crédito corporativo e a outra em crédito pulverizado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes
Mais Lidos
Rankings
fii
fidc
cri
cra