Jornal

Liquidez nunca foi tão alta no mercado de FIIs quanto em 2021

Quem acompanha o mercado de capitais sabe o quanto os FIIs têm crescido em atratividade e em importância para os investidores brasileiros. É o que mostram os números do mercado secundário de cotas de FIIs negociadas na B3. Em 2021, isso não foi diferente dos anos anteriores e foram registrados novos recordes anuais para os indicadores de liquidez (montante negociado e número de negócios).

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Projeto “Incorpora, Brasil!” começa para valer. Entenda as etapas.

Para quem acompanha as publicações e eventos da Uqbar, a notícia de hoje  não é surpresa. O Ministério da Economia, por meio da Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados (SEDDM), deu início ao projeto “Incorpora Brasil! – Fundos Imobiliários Federais”, cuja primeira etapa visa a obter subsídios para auxiliar na estruturação de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) com imóveis da União.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Fundos imobiliários e o olhar da Receita Federal sobre o produto

Com Patrimônio Líquido da indústria equivalente a R$ 212,57 bilhões (nov/2021), os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) são os mais procurados dentre os fundos estruturados. Isso porque geram grandes benefícios fiscais a seus investidores, quando atendidas as regras impostas para isenção tributária, tais como: mínimo de 50 investidores e admissibilidade de negociação de suas cotas em bolsa ou mercado de balcão organizado e cotista beneficiado com a isenção não ser dono de mais de 10% das cotas.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

O impacto da alta da SELIC nos FIDCs ativos

Em um cenário de altas consecutivas da SELIC, a busca do investidor por oportunidades de retornos ainda maiores tem colocado o FIDC em lugar de destaque. O veículo possibilita a exposição a uma ampla gama de ativos (passando por recebíveis comerciais e por precatórios, por exemplo), muitas vezes sob a forma de uma carteira pulverizada, o que se traduz em diversificação de risco. Além disso, a maioria das cotas de FIDC utiliza um benchmark atrelado à Taxa DI e acrescido de spread. Entretanto, os investidores (e gestores e administradores, por quê não?) devem ficar atentos aos efeitos no desempenho dos FIDCs em função dessa ascensão das taxas de juros em curto espaço de tempo, especialmente ao índice usualmente denominado “Excesso de Spread”.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

CVM divulga o tão esperado marco regulatório das securitizadoras

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) publicou uma norma muito aguardada pelo mercado de securitização brasileiro: a Resolução CVM 60. Trata-se do marco regulatório sobre as companhias securitizadoras registradas na autarquia, resultante de um processo de audiência pública iniciado em 2020.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Uqbar convoca time de especialistas para discutir FIAGROs e tokenização

Os webinars da Uqbar trazem discussões de alto nível, periodicamente, sobre temáticas estratégicas para o universo de finanças estruturadas. E recentemente, a Uqbar realizou dois webinars: um deles a respeito do mercado de FIAGROs e o outro abordando o tema da tokenização.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cotas seniores do FIDC Eco Multi são resgatadas quase 10 anos depois do previsto

Um caso emblemático do mercado de FIDCs ganhou um novo capítulo. O FIDC Eco Multi, cuja carteira, em um passado não tão distante, sofreu uma grave deterioração da qualidade de crédito, teve suas cotas seniores resgatadas.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CVM lança audiência pública sobre uso de informações privilegiadas no mercado de FIIs

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou em audiência pública, no dia 14 de dezembro, uma proposta de alteração da ICVM 472, norma que regula o mercado de FIIs. As alterações almejadas pela autarquia têm como objetivo a inclusão da vedação expressa à utilização de informações privilegiadas em negociações de cotas desses fundos por parte de determinados agentes do mercado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Documentos enviados ao Fundos.NET em 2021 mostram crescimento frente a 2020

Considerando apenas os mercados de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) e Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) houve, no decorrer de 2021 até o dia 13 de dezembro, a divulgação de 18.870 documentos através do portal Fundos.NET da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Desse total, 70 são classificados como anúncios de início de distribuição de cotas e 114 são anúncios de encerramento de ofertas.

O impressionante número de documentos divulgados em 2021, especialmente quando comparado com os anos anteriores, como mostra o gráfico abaixo, tem um motivo: o início da divulgação das informações periódicas e eventuais dos FIDCs no Fundos.NET. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Novo FIDC da Syngenta emitirá R$ 800,0 milhões em cotas

Um fundo relacionado à Syngenta, uma das maiores empresas do agronegócio, está prestes a entrar em operação no mercado de FIDCs. De maneira conjunta, contabilizando cotas seniores, mezanino e subordinadas, a expectativa é de que o fundo emitirá R$ 800 milhões. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes
fii
cri