Em 10/01/2018 a Fitch divulgou relatório informando que rebaixou para ‘BB+’, de ‘BBB’, a classificação de risco da primeira série de cotas sênior do FIDC Casan Saneamento. O rebaixamento reflete a vinculação entre as classificações de risco das cotas do fundo e da empresa Casan, que teve, em 03/01/2018, também um rebaixamento. Os recebíveis envolvidos são provenientes da prestação de serviços de saneamento básico pela empresa. No caso da classificação de risco da empresa a explicação decorre da falta de aporte por parte do Estado de Santa Catarina, que é seu controlador. Essa questão, de acordo com a Fitch, possibilita uma declaração de aceleração dos pagamentos do FIDC para períodos mais curtos. Além disso, outro aspecto negativo, segundo o relatório, é que as cotas sênior do fundo e a primeira emissão de debêntures representam parcela de 58,0% da dívida da empresa, o que para agência é um percentual elevado.  Essas debêntures, em conjunto com dívidas perante a Caixa Econômica Federal, ainda segundo a Fitch, exerceriam senioridade em relação às cotas do fundo, fator que reduz os índices de cobertura do serviço da dívida das cotas sênior. O benchmark das cotas avaliadas corresponde a 11,0% ao ano, com correção mensal pelo IPCA, e o saldo devedor em setembro de 2017 era de R$ 244,2 milhões.

Rankings
Mais Lidos