Sub-adquirentes vislumbram FIDC em operações de cartão de crédito

Na última década no Brasil o volume de transações de compra de produtos e serviços efetuadas com cartão de crédito cresceu substancialmente. Na medida em que este universo se expandiu, impactando o volume de negócios dos participantes de sua cadeia de negócios, novos entrantes surgiram, relações de negócios exclusivamente bilaterais tornaram-se multilaterais, e o próprio número de etapas envolvidas nos fluxos informacionais e financeiros decorrentes aumentou. Concomitantemente, um marco regulatório aplicável a este universo vem sendo desenvolvido, de forma reativa à evolução do setor, destacando-se o papel como regulador do Banco Central do Brasil.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Indústria de FIDC apresenta captação líquida negativa no início de 2017

Findos os primeiros quatro meses do ano de 2017, o mercado de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) apresenta captação líquida acumulada no ano negativa em R$ 2,27 bilhões. A captação líquida resulta da diferença entre os montantes de emissões e de amortizações² de cotas de FIDC. Mesmo no segmento dos FIDC Não Padronizados (NP), que tem sustentado a expansão do mercado consolidado, a captação líquida no primeiro quadrimestre do ano também se provou negativa, em R$ 1,29 bilhão. Com o impacto da captação líquida negativa no mercado de FIDC, o Patrimônio Líquido (PL) consolidado da indústria também se viu reduzido no período.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Modal assume administração do FIDC Precatórios Selecionados I NP

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 15 e 19 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Top 6 gestores de FIDC MM atuam em fundos que somam R$ 3 bi em PL

Ainda que não seja um participante exigido pela norma, o gestor pode desempenhar um papel fundamental no decorrer da operação de um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), especialmente naqueles pertencentes ao segmento de fundos multicedente/multissacado (FIDC MM). No âmbito dos FIDC MM, na prática corrente de mercado, o perfil de atuação de gestores pode ser delineado entre dois tipos distintos: os gestores de atuação passiva e aqueles de caráter mais ativo. No primeiro caso, o gestor se encarrega de operações de gestão de liquidez no mercado financeiro e estaria assumindo também algum papel de supervisão do processo de seleção e aquisição de direitos creditórios, que ficam a cargo do consultor de crédito. Já no caso da gestão ativa, a responsabilidade de seleção e aquisição de direitos creditórios para o fundo é assumida inteiramente pelo gestor, que assim exerce a função plena de gestão.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotista do Fornax II NP decide pela liquidação antecipada

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 08 e 12 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FIDC de cartão de crédito, com estruturas variadas, desenham o futuro

A partir deste artigo, uma série de textos serão publicados no TLON abordando a transformação que ocorre atualmente no âmbito das operações de securitização de direitos creditórios oriundos nos fluxos financeiros resultantes de transações com cartões de crédito. Pagamentos com cartão de crédito movimentaram aproximadamente R$ 700 bilhões em 2016, distribuídos em pouco mais de 5,70 bilhões de transações, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Estes números referentes ao ano de 2016 representam um crescimento superior a 200% na comparação com os mesmos em 2007. E desde 2007 têm-se registro de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), o principal veículo de securitização do mercado brasileiro, que adquirem direitos creditórios originados no decorrer de uma transação realizada através de cartão de crédito. Recentemente, com o aumento da dimensão e da complexidade do universo de transações de cartão de crédito, o segmento de FIDC dedicados a investimentos em direitos creditórios correlatos ganhou novo fôlego.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Securitização atenua o estresse e otimiza a gestão fiscal de entes públicos

O quadro fiscal atual dos entes federativos no Brasil revela uma forte e urgente demanda por liquidez de recursos, ao mesmo tempo em que aponta para uma falta de qualquer espaço para o aumento do endividamento. Sendo este o estado presente das coisas para os governos federal, estaduais e municipais em quase todo o país, nunca se mostrou tão relevante para estes a possibilidade de antecipação de recursos via securitização de ativos. Ganhos de eficiência na gestão de balanço podem contribuir para o equacionamento de despesas e investimentos públicos que representam necessidades básicas de administrações correntes.

Aprovada a 2ª emissão de cotas sênior do FIDC Performance NP

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 01 e 05 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Amortização de cotas do FIDC Gávea Sul Multissetorial LP tem novo prazo de carência

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 24 e 28 de abril de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Escassez de créditos faz FIDC do Vale da Eletrônica buscar reestruturação

Há pouco mais de um ano e meio, em setembro de 2015, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) lançava edital de seleção de instituições financeiras que se dispusessem, ao menor custo para os potenciais cedentes, a constituir e operar um FIDC que comprasse Direitos Creditórios (DC) de empresas participantes do Arranjo Produtivo Local (APL) de Santa Rita do Sapucaí-MG. Na APL se concentram aproximadamente 150 empresas de eletroeletrônica, motivo pelo qual a localidade é denominada Vale da Eletrônica. Além disso, aglomeradas, as empresas se beneficiariam da integração e complementaridade de suas cadeias de produção.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes

Mais Lidos