Operações de mercado de CRI alteram perfil de prazo e indexação do segmento

O mercado primário de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) apresentou em 2017, até novembro, uma redução no prazo médio, ponderado pelo montante emitido, em comparação com 2016, e com anos anteriores, evidenciando um encurtamento no vencimento dos títulos. Este indicador alcançou a marca de 90 meses no último ano até novembro, equivalente a um pouco mais de sete anos, sendo que no ano anterior havia atingido 177 meses, ou quase quinze anos. Essa grande diferença tem explicação, em boa parte, no fato de que em 2017 foram emitidos apenas CRI associados a operações de mercado, enquanto que em 2016, e antes, foi frequente  as emissões deste título que não se enquadram nessa categoria de operação, as quais tendiam a apresentar prazos mais longos e indexação à TR. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidores de CRI da Ápice aprovam modificações nas garantias

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 04 e 08 de dezembro de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Ápice segue na liderança de rankings de securitizadoras imobiliárias

Em novembro último o mercado primário de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) apresentou emissões que perfizeram montante de R$ 578,0 milhões, correspondendo a oito operações. Com isso, no ano de 2017 até novembro, já foram emitidos R$ 7,77 bilhões em CRI, através de 118 operações. No mesmo período correspondente no ano de 2016 estes indicadores marcavam R$ 16,28 bilhões e 89 operações respectivamente. Ou seja, percebe-se em 2017 a ocorrência de um maior número de emissões, porém, em termos de montante, um valor inferior ao do ano passado, muito em função das operações consideradas não de mercado, ainda muito realizadas até o ano passado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidores aprovam reestruturação de operação e emissão de novos CRI

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 27 de novembro e 01 de dezembro de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Ofertas públicas de CRI crescem em 2017 e atingem maior cifra dos últimos seis anos

Entre janeiro e outubro de 2017 a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) concedeu o registro para distribuição pública de dez séries de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI). Embora o número marque uma redução de cinco unidades em relação a todo o ano de 2016, em termos do correspondente montante a comparação se mostra mais favorável para 2017. A cifra parcial, referente apenas aos dez primeiros meses de 2017, já se situa em patamar 20,8% superior ao montante consolidado das ofertas registradas durante todo o ano de 2016.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidores autorizam venda de unidades imobiliárias integrantes da garantia de CRI da ISEC

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 20 e 24 de novembro de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Número de operações de CRI cresce quase 30% em 2017

Ao longo do mês de outubro de 2017 o mercado primário de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) registrou doze operações realizadas, que, somadas, atingiram R$ 1,08 bilhão. Com isso, o número de operações efetuadas no ano até agora já atinge 106, marca 29% superior à de 82, referente ao mesmo período em 2016. Por outro lado, em termos de montante consolidado, a marca acumulada até outubro em 2017 totaliza R$ 7,18 bilhões, representando menos da metade do montante que havia sido emitido em mesmo período no ano de 2016, de R$ 15,70 bilhões. Há, porém, uma relevante qualificação a ser feita a respeito desta queda.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidores de CRI aprovam contratação de assessores jurídicos para atuar em face da Urbplan

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 13 e 17 de novembro de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rebaixamento não conduz a vencimento antecipado de CRI da RB Capital

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 06 e 10 de novembro de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cibrasec e Altere sobem de posições em ranking de securitizadoras

Apesar do substancial volume de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) emitidos em outubro de 2017, da ordem de R$ 1,08 bilhão e referente a doze novas operações, não se constata mudanças nas três primeiras colocações do ranking Uqbar de securitizadoras imobiliárias organizado por estes indicadores. No acumulado entre janeiro e outubro de 2017, Ápice, RB Capital e Habitasec, as primeiras colocadas do ranking, repartem pouco mais de dois terços do montante emitido no período, R$ 7,18 bilhões.  Em termos do número de operações, estes mesmos três participantes, embora em ordem distinta, auferem metade das 106 operações emitidas no ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes
Mais Lidos