CRA devido pela Vamos recebe registro

Recebeu registro hoje, 13 de março, na CVM, a oferta pública da 1ª série da 21ª emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da Vert Securitizadora. A oferta soma inicialmente R$ 250,0 milhões, podendo ser aumentada conforme a demanda pelo título. A operação tem como lastro debêntures da empresa Vamos Locação de Caminhões, Máquinas e Equipamentos (Vamos), subsidiária da JSL. Trata-se da segunda oferta de CRA registrada no ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

S&P classifica CRA de R$ 700,0 milhões

Mais uma emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) lastreada em debêntures emitidas por grande companhia atuante no setor agrário está prestes a ocorrer. É o que informa a agência S&P ao comunicar a atribuição da classificação de risco de um novo CRA da Vert. Inicialmente, o montante envolvido é de R$ 700,0 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRA de R$ 750 milhões é classificado ‘AAA’

Não é de hoje que o mercado de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) tem chamado atenção pelo padrão seguido na estruturação de suas maiores operações. Dito de outra forma, já se tornou relativamente comum o surgimento de operações de CRA de monta com lastro em debêntures emitidas por grandes empresas que interagem com o setor produtor agro, uma forma de captação que se beneficia da isenção tributária sobre os rendimentos usufruída por investidores pessoa física deste título de securitização. Na última terça-feira a Fitch avaliou uma nova operação deste formato de R$ 750,0 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Fitch classifica novamente CRA devido pela Tereos

A agência Fitch divulgou na última quarta-feira, 19 de dezembro de 2018, um comunicado sobre a atribuição da classificação de risco ‘AA’ à série única da 22ª emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da securitizadora Vert. O montante do CRA inicialmente ficou definido em R$ 300,0 milhões, mas a cifra poderá ser incrementada em até 20,0% caso ocorra o exercício da opção de lote adicional.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Quase R$ 1 bilhão em ofertas de CRA recebem registro

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) concedeu ontem, 19/12, registro para duas ofertas públicas de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), correspondentes à 1ª série da 2ª emissão da Cibrasec e às 1ª e 2ª séries da 20ª emissão da Vert Securitizadora. As duas ofertas juntas somam aproximadamente R$ 1,00 bilhão. Os títulos são devidos pela Vicunha Têxtil e pela Ipiranga, respectivamente. Em 2018 já foram registradas (ICVM 400) quinze ofertas de CRA, totalizando R$ 3,60 bilhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRA da Ipiranga que pode alcançar R$ 900,0 milhões tem classificação de risco divulgada

A agência Moody’s atribuiu classificação de risco a uma emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da VERT que pode alcançar a cifra de R$ 900,0 milhões. Os CRA em questão correspondem às 1ª e 2ª séries da 20ª emissão da securitizadora VERT e foram classificados com ‘Aaa’. O elevado montante seria resultado da soma do que pode vir a ser emitido nas duas séries. De acordo com documentos da operação a emissão ocorrerá em 15 de dezembro.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Taxa DI segue na preferência de investidores de CRA

Ao longo dos últimos dias, em artigos publicados no portal TLON, tem sido mostrado o panorama das emissões de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) ocorridas durante o ano de 2018. Foram mostradas as composições por tipo de segmento do agronegócio abrangido pelas operações, por prazo de vencimento dos CRA e por perfil de investidor dos títulos. No presente artigo analisa-se a composição das emissões de CRA em 2018 pelo indexador adotado para o cálculo da remuneração dos títulos. Neste sentido, nota-se novamente, tal qual ocorreu nos últimos anos, que o cenário permanece dominado pela taxa de Depósitos Interfinanceiros (DI).

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Insumos Agrícolas e setor Sucroenergético permanecem predominando em CRA

O mercado de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), conforme já abordado recentemente no TLON, apresenta redução tanto em volume de emissões quanto em número de operações realizadas neste ano. Ao longo de 2018 até setembro, um total de sete diferentes segmentos tiveram operações realizadas, contra dez segmentos em todo o ano anterior. Os segmentos de maior destaque seguem sendo Sucroenergético e Insumos Agrícolas, associados a mais da metade das operações realizadas e a mais de 70,0% do montante emitido.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

CRA com risco Usina Coruripe são rebaixados para ‘BBB-’

Na última quinta-feira, dia 11 de outubro de 2018, três séries de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) tiveram suas classificações de risco rebaixadas pela agência S&P. Os CRA correspondem às 99ª, 122ª e 161ª séries da 1ª emissão da securitizadora EcoSec. Nos três casos o rebaixamento foi de ‘AA-’ para ‘BBB-’.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Percentual de emissões de CRA com prazo superior a 5 anos aumenta em 2018

O mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) apresenta ainda um montante emitido reduzido no acumulado do ano até setembro, conforme já abordado no portal TLON. Entretanto, uma leitura das emissões por faixa de prazo de vencimento revela leve redução da parcela emitida em títulos de médio prazo e aumento da fatia de longo prazo, comparativamente ao ano anterior.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings

Mais Lidos