CRA de R$ 200,0 milhões é classificado pela S&P

No dia 03/11/2017 a S&P atribuiu a classificação de risco preliminar ‘AA-’ à 137ª série da primeira emissão de CRA da Ecosec, em montante de R$ 200,0 milhões. O lastro será composto por debêntures emitidas pela empresa Camil Alimentos. Ainda segundo relatório da agência, a remuneração corresponderá a 98,0% da Taxa DI.

A tecnologia de securitização e os CRAbêntures

O mercado de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) continua em seu ritmo forte de crescimento, medido por seu volume anual de emissões. Em 2017, apenas até setembro, já são aproximadamente R$ 9,00 bilhões as emissões. Há cinco anos, em 2012, o volume anual de emissões deste título não superava R$ 300,0 milhões. Tal ritmo de expansão tem projetado o segmento de CRA a um suposto papel de protagonismo no mercado de capitais, resultando inclusive em criação de norma específica do setor, a qual se encontra atualmente em via de ser editada pela Comissão de Valores Mobiliários. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Fitch atribui classificação a CRA que podem alcançar quase R$ 1,00 bilhão

Em 25/10/2017 a Fitch atribuiu preliminarmente a classificação de risco ‘AAA’ as 11ª e 12ª séries da primeira emissão de CRA da RB Capital Companhia de Securitização, em montante global de R$ 700,0 milhões, que pode ainda elevar-se em R$ 245,0 milhões. O lastro das emissões consiste em debêntures da empresa Raízen Combustíveis, que têm a Raízen Energia como fiadora. Segundo relatório da agência, “as séries de CRAs terão os mesmos termos das debêntures que as lastreiam. As debêntures que lastreiam a 11ª serão indexadas a um percentual do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) e as que lastreiam a 12ª série serão corrigidas monetariamente pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), com cupom equivalente à média aritmética das taxas internas de retorno do Tesouro IPCA 2024, a ser apurada nos 1º, 2º e 3º dias úteis anteriores à data de realização do Procedimento de bookbuilding, acrescida de remuneração máxima de 0,10%”. O destino dos recursos provenientes das debêntures será a compra de etanol de produtores e/ou coperativas rurais.

Gaia Agro comunica vencimento antecipado de lastro de CRA

A securitizadora Gaia Agro, emissora do CRA da primeira série da oitava emissão, publicou Fato Relevante para informar sobre o vencimento antecipado de um dos CDCA lastro do CRA. Em 02 de outubro, a Gaia Agro havia notificado a Usina Rio Pardo S.A., em razão do descumprimento de índice operacional previsto em uma das cláusulas do CDCA. Desse modo, a Usina Rio Pardo ficaria obrigada a realizar a entrega de modo acelerado de etanol para a Copersucar S.A., bem como antecipar o pagamento de parcelas no âmbito do CDCA para o próximo período de seis meses, sob pena de ser declarado o vencimento antecipado dos valores devidos no âmbito do CDCA. A Copersucar, contudo, notificou a emissora a respeito da não entrega de etanol nos termos dos contratos, ressaltando, com isso, o descumprimento da obrigação pecuniária constante dos CDCA. Diante deste evento de vencimento antecipado dos valores devidos no âmbito do CDCA, a Gaia Agro informa ter ficado obrigada a realizar todas as providências para, em defesa dos interesses dos titulares de CRA e visando a satisfação do saldo devedor dos CRA, excutir as garantias vinculadas ao termo de securitização do CRA, compreendendo, sem benefício de ordem: a) excutir os bens empenhados, podendo proceder a sua alienação para terceiros, nos termos do CDCA e do contrato de penhor agrícola; b) excutir os créditos cedidos fiduciariamente, conforme disposto no CDCA; c) buscar a satisfação da dívida acionando as garantias prestadas pelos avalistas, nos termos do CDCA, sendo que o aval é garantia mantida até o cumprimento final de todas as obrigações decorrentes do CDCA. Nesse sentido, a emissora notificou a Usina Rio Pardo para que amortize integralmente o saldo devedor do CDCA, compreendendo valor de principal, juros remuneratórios e encargos moratórios, e, paralelamente, iniciou as providências para dar ensejo à excussão das garantias. Finalmente, a securitizadora acrescenta que seguirá adotando as medidas judiciais e extrajudiciais que entende cabíveis, na forma autorizada no termo de securitização, sempre visando a proteção dos interesses dos titulares de CRA em relação ao disposto no presente Fato Relevante, em especial, quanto às garantias dos CRA.

Rankings de Agentes Fiduciários de CRA em 2017 são liderados com folga pela Vórtx

Durante os nove meses já decorridos de 2017 se computou a atuação de cinco agentes fiduciários no âmbito do mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA). O mercado de agentes fiduciários em 2017 apresenta mudanças significativas em quando comparado aos anos anteriores. SLW Corretora e Planner Corretora, participantes já tradicionais deste mercado e ocupantes das primeiras colocações dos rankings de agentes fiduciários de CRA em 2016, reduziram suas participações de mercado de maneira expressiva. Por outro lado, a Vórtx DTVM que ingressou no mercado de CRA em meados do ano passado, já lidera os rankings do TLON de agentes fiduciários para o ano de 2017, tanto em montante emitido quanto número de operações, por larga vantagem.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Emissões de CRA já superam R$ 7 bi; montante referente a lastro pulverizado se expande

Ao longo do ano de 2017 o volume de emissões de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) continua em ritmo recorde. Entre janeiro e agosto de 2017 o mercado primário deste título já atingiu R$ 7,70 bilhões, referentes a 32 operações realizadas, já superando o montante total emitido ao longo de todo o ano de 2015. O alto volume de emissões de CRA este ano se fundamenta no crescimento das operações de lastro corporativo, tal qual ocorrido nos últimos anos. Por outro lado, o volume de operações com lastro pulverizado também vem se expandindo de forma relevante, mesmo que ainda em menor escala, e indica aumento de participação no montante total emitido.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

CRA da Vert obtém classificação de risco preliminar

A Fitch atribuiu, no dia 18/09/2017, de maneira preliminar, a classificação de risco ‘AAA’ à proposta da primeira série da 12ª emissão de CRA sênior da Vert Securitizadora, em montante que pode alcançar R$ 850,0 milhões. De acordo com relatório, “Os recebíveis da operação são representados por notas promissórias emitidas pelos devedores —clientes da Syngenta — em benefício da Vert Créditos Ltda. e posteriormente endossadas à emissora”. A remuneração dos CRA equivalerá a 97,0% do CDI.

CRA da RB Capital recebe ‘AAA’ da Fitch

A Fitch atribuiu, no dia 15/09/2017, a classificação de risco ‘AAA’ à 8ª série da primeira emissão de CRA da RB Capital Companhia de Securitização, em montante de R$ 657,0 milhões. A classificação está diretamente ligada à empresa Solar, já que, segundo a agência, “A Norsa Refrigerantes S.A. (Norsa), responsável pela emissão das debêntures que lastreiam os CRAs, pertence ao grupo da Solar S.A. (Solar), coobrigada e fiadora das obrigações da emissão”. Com relação aos juros, estes devem respeitar a taxa teto equivalente a 96,0% do CDI.

S&P classifica CRA que pode valer R$ 135,0 milhões

No dia 08/09/2017 a S&P atribuiu a classificação de risco preliminar ‘A+’ à primeira série da 20ª emissão de CRA da Gaia Agro. O lastro do CRA será um CDCA devido pela empresa Cocal Comércio Indústria Canaã e Álcool. Segundo a agência, o montante envolvido poderá alcançar a marca dos R$ 135,0 milhões, enquanto que os juros “equivalerão à Taxa DI Over acrescida de uma sobretaxa equivalente ao teto de 1,8% ao ano, a ser definido em processo de bookbuilding”.

CRA com risco Jalles Machado recebe classificação preliminar

A S&P atribuiu, no dia 06/09/2017, a nota de crédito preliminar ‘A+’ à primeira série da 2ª emissão de CRA emitida pela Fortesec, em montante que pode chegar à cifra de R$ 135,0 milhões. A remuneração corresponderá à Taxa DI mais 1,4% ao ano. O CRA será lastreado por uma CPR-F devida pela empresa Jalles Machado.

Rankings

Mais Lidos