Após inadimplências, titulares de CRA discutem novos fluxos de pagamentos

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRA divulgadas na CVM entre 16 de janeiro e 04 de agosto de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Emissões de CRA aumentam em 2017, mas volume de títulos de longo prazo diminui

Findo o sétimo mês de 2017, o mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) apresenta considerável crescimento no acumulado do ano. O montante acumulado de emissões esse ano supera em mais de 10,0% o total realizado nos sete primeiros meses de 2016. Quanto ao formato de remuneração dos CRA, mantem-se a predominância, tal qual observado nos últimos anos, de operações atreladas à taxa de Depósitos Interfinanceiros (DI). Mesmo assim, observou-se também um aumento no volume de emissões indexadas ao IPCA. Já em relação ao prazo das operações, destaca-se a redução no volume de emissões com prazo de vencimento superior a seis anos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Regime informacional proposto por audiência pública de CRA ainda é insatisfatório

Encerrou-se o prazo, no último dia 14 de julho, para a submissão de sugestões e comentários por parte daqueles interessados em participar da audiência pública referente à proposta da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de Instrução sobre o regime dos Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) objeto de oferta pública de distribuição. Como de praxe quando se trata do mercado de securitização, a Uqbar participou desta audiência pública, e disponibiliza abaixo a apreciação sobre a matéria.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

EcoSec lidera de forma isolada os rankings de CRA do primeiro semestre de 2017

Ao fim do primeiro semestre de 2017, o mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) se encontra muito próximo de ultrapassar a marca dos R$ 6,00 bilhões em emissões. Mais precisamente, nos seis primeiros meses do ano foi observado um montante emitido de R$ 5,93 bilhões, marca alcançada através de 21 operações realizadas no mercado. No mesmo período de 2016 o montante emitido marcava um valor bem próximo do deste ano, R$ 5,48 bilhões, mas proveniente de 15 operações. Com isso, tanto em termos de montante emitido quanto em termos de número de operações realizadas houve crescimento, de 8,2% e de 40,0%, respectivamente. Em junho deste ano foram realizadas quatro operações, totalizando R$ 396,6 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Emissões de CRA já superam 4 bilhões em 2017; CRA corporativo domina mercado

Em 2017, até o dia 20 de maio, o volume de emissões do mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) já alcança R$ 4,18 bilhões. Esta marca supera em 15% o volume emitido no mesmo período em 2016, ano em que se estabeleceu novo recorde anual por larga margem (177%). Tal qual vem ocorrendo em anos recentes, o crescimento e a grande preponderância das emissões se referem a CRA de lastro corporativo, em oposição aos CRA de lastro pulverizado. Em 2017, até agora, quase 100% das emissões ocorridas são de CRA corporativos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cinco securitizadoras movimentam primário de CRA no primeiro trimestre

Passados os três primeiros meses do ano de 2017, o mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) mantém nível de atividade relativamente intenso, em linha com seu forte crescimento verificado ao longo dos últimos anos. Ao fim do primeiro trimestre, já se emitiu quase R$ 1,50 bilhão nas operações realizadas. Com a movimentação ocorrida neste início de ano, o ranking Uqbar de securitizadoras do agronegócio já conta com cinco companhias que realizaram emissões, incluindo uma estreante no mercado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Remuneração atrelada à taxa DI domina mercado de CRA em 2016

Ao longo do ano de 2016 o mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) mostrou robusto crescimento, atingindo mais de R$ 14,0 bilhões em emissões. No entanto, no tocante ao formato de remuneração destes títulos, o cenário permanece dominado pela preferência pela taxa de Depósitos Interfinanceiros (DI) como indexador, tal qual ocorreu nos últimos sete anos. Já em relação ao prazo das operações, as emissões de CRA de 2016 permaneceram, em sua maioria, tendo vencimento final menor que quatro anos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Líderes de distribuição de CRA revezam posições no ranking 2016

Tal qual o mercado de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) como um todo, o segmento de líderes de distribuição deste título também vivencia agitação. O intercâmbio de posições nos últimos anos entre os participantes dos rankings Uqbar de líderes de distribuição de CRA tem sido notável. Prova disso é o fato de que, em 2016, nenhum dos participantes elencados nas cinco primeiras posições, por montante de CRA emitidos ou número de operações, repetiu a mesma colocação obtida no ano anterior.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Ranking de advogados de CRA em 2016 registra recorde de participantes

A concorrência entre os assessores jurídicos de operações de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) se intensificou em 2016 com o ingresso de novos participantes no mercado. Na medida em que o volume de emissões de CRA tem se ampliado consideravelmente nos últimos anos, chegando a quase triplicar entre 2015 e 2016, o mercado de securitização do agronegócio tem atraído o interesse de mais escritórios de advocacia. Isso se refletiu no número de escritórios atuantes no mercado em 2016, o número mais que dobrou na comparação com o ano anterior. O ranking Uqbar de advogados de CRA de 2016 compõe-se de onze participantes, enquanto que em 2015 se contavam apenas cinco. Apesar da competição, os escritórios Pinheiro Guimarães e TozziniFreire lograram dilatar significativamente suas participações de mercado nesse ínterim.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Investidor Pessoa física eleva sua fatia de primário de CRA para mais de ¾ de emissões

No ano de 2016, em cima de um mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) que quase triplicou em montante emitido, o investidor Pessoa física ainda foi capaz de aumentar sua participação majoritária como adquirente destes títulos. Dos R$ 14,22 bilhões emitidos, referentes a 44 operações, o investidor Pessoa Física ficou com 75,5%, ou R$ 10,68 bilhões.  É o terceiro ano consecutivo em que mais da metade do montante emitido de CRA é adquirido por este tipo de investidor.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes
Mais Lidos