O regulador e os desafios da vaca digital

“O produto agropecuário in natura é aquele em estado natural, de origem animal ou vegetal, que não sofre processo de beneficiamento ou industrialização, exceto se: 

I - o beneficiamento se caracterizar como a primeira modificação ou preparo do produto, pelo próprio produtor rural, sem lhe retirar a característica original tais como, por exemplo, os processos de lavagem, limpeza, descaroçamento, pilagem, descascamento, debulhação, secagem, socagem e lenhamento; ou 

II - a industrialização for considerada como rudimentar, ou seja, caracterizada pela transformação do produto pelo produtor rural, com a alteração das características originais, tais como a pasteurização, o resfriamento, a fermentação, a embalagem, o carvoejamento, o cozimento, a destilação, a moagem, a torrefação, a cristalização ou a fundição, dentre outros.” 

Uma pessoa desavisada, ao ler o início deste artigo, poderia imaginar que foi redirecionado para o site de uma das universidades rurais espalhadas pelo país. Afinal, descaroçamento, debulhação, socagem ou torrefação são termos comuns nestes centros de ensino. Porém, desde 2018, eles passaram também a fazer parte do vocabulário de profissionais do mercado de capitais. Sim, isso mesmo, do mercado de capitais!

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRA da JBS é classificado em 'AAA'

Hoje, 15 de abril, a Fitch divulgou um comunicado informando sobre a atribuição da classificação de risco às 1ª e 2ª séries da 28ª emissão de CRAs da ISEC. Os CRAs, ambos avaliados em ‘AAA’, são lastreados em debêntures da JBS, empresa da indústria de alimentos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Vert realiza sua primeira emissão de CRA Verde

Se encerrou recentemente a oferta pública de distribuição da 52ª emissão de CRA da Vert, em montante que superou os R$ 300,0 milhões. Trata-se da primeira emissão de CRA com selo de título verde efetivada pela securitizadora. Com esta nova operação o mercado já se aproxima dos R$ 3,00 bilhões em emissões realizadas no ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Nova emissão de CRA conta com garantia do BNDES

Ontem, 7 de abril, encerrou-se a oferta pública com esforços restritos de distribuição da 59ª emissão de CRA da Ecoagro. Trata-se da primeira atuação do BNDES como garantidor de financiamentos rurais articulados através de títulos de securitização. A iniciativa é uma tentativa de estimular o financiamento privado ao setor agropecuário, diminuindo a dependência em relação a recursos públicos.

A tecnologia chegou para ficar no mercado de CRA

Após já terem sido revisitados os principais assuntos discutidos nos webinars de lançamento dos Anuários Uqbar 2021 de FIDC e CRI, chegou o momento de relembrar o debate realizado pelos especialistas do mercado de CRA no evento de lançamento do anuário referente a este título de crédito. Na ocasião a Uqbar reuniu Cristian Fumagalli, sócio executivo da Ecoagro, Gabriel Leutewiler, sócio no escritório Santos Neto Advogados, e Junior Santos, cofundador da iDtrust.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Sem incentivo fiscal, lei que institui o Fiagro é sancionada

Foi sancionada ontem, 29 de março, a Lei Nº 14.130, que institui os Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagro). Um dos objetivos da criação do Fiagro é permitir que investidores nacionais e estrangeiros direcionem recursos ao agronegócio através de aplicações em ativos financeiros atrelados ao setor ou da aquisição de imóveis rurais. Trata-se de mais uma tentativa governamental de incrementar a participação do mercado de capitais dentro do conjunto de fonte de recursos direcionados à cadeia do agronegócio.

ISEC emitirá CRA bilionário

A S&P divulgou ontem, dia 18 de março, um comunicado sobre a atribuição, em caráter preliminar, da classificação de risco de CRAs de uma operação que pode alcançar o valor de R$1,60 bilhão. Esta seria, por larga margem, a maior operação realizada até aqui em 2021 e faria com que o mercado primário de CRAs alcançasse um patamar dimensional próximo ao que se observava no mesmo período em 2020.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Sem surpresas, Pentágono destaca-se entre os agentes fiduciários dos CRAs de 2021

Recentemente foi publicada no TLON uma análise do mercado primário de CRA nos primeiros meses de 2021, tendo como foco o patamar dimensional consolidado das emissões deste título no ano, consideravelmente inferior ao nível observado no mesmo período de 2020. Tal exercício analítico foi realizado por meio da discriminação de quais eram as securitizadoras que haviam emitido CRAs, e, além disso, quais eram essas operações. Neste artigo a ideia é voltar a falar do mercado primário de CRA, mas focando no desempenho dos agentes fiduciários dessa indústria.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

M. Dias Branco captará mais de R$ 800 mi com CRA

A empresa M. Dias Branco Indústria e Comércio de Alimentos (M. Dias Branco) está em processo de captação de um expressivo volume de recursos através de uma operação de CRA. A operação será composta pela 1ª e 2ª séries da 25ª emissão da ISEC Securitizadora, que serão emitidas em montantes de R$ 288,6 milhões e R$ 523,0 milhões, respectivamente.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Primário de CRA apresenta ritmo mais fraco em 2021

O ano de 2021 começou devagar para o mercado primário de CRA. Já tendo se passado mais de dois meses, poucas emissões se materializaram, sendo que, além disso, o montante consolidado envolvido nessas emissões sequer alcança os R$ 400,0 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Recentes
fii
cri