Securitização atenua o estresse e otimiza a gestão fiscal de entes públicos

O quadro fiscal atual dos entes federativos no Brasil revela uma forte e urgente demanda por liquidez de recursos, ao mesmo tempo em que aponta para uma falta de qualquer espaço para o aumento do endividamento. Sendo este o estado presente das coisas para os governos federal, estaduais e municipais em quase todo o país, nunca se mostrou tão relevante para estes a possibilidade de antecipação de recursos via securitização de ativos. Ganhos de eficiência na gestão de balanço podem contribuir para o equacionamento de despesas e investimentos públicos que representam necessidades básicas de administrações correntes.

Aprovada a 2ª emissão de cotas sênior do FIDC Performance NP

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 01 e 05 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Amortização de cotas do FIDC Gávea Sul Multissetorial LP tem novo prazo de carência

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 24 e 28 de abril de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Escassez de créditos faz FIDC do Vale da Eletrônica buscar reestruturação

Há pouco mais de um ano e meio, em setembro de 2015, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) lançava edital de seleção de instituições financeiras que se dispusessem, ao menor custo para os potenciais cedentes, a constituir e operar um FIDC que comprasse Direitos Creditórios (DC) de empresas participantes do Arranjo Produtivo Local (APL) de Santa Rita do Sapucaí-MG. Na APL se concentram aproximadamente 150 empresas de eletroeletrônica, motivo pelo qual a localidade é denominada Vale da Eletrônica. Além disso, aglomeradas, as empresas se beneficiariam da integração e complementaridade de suas cadeias de produção.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotistas do FIDC STF aceitam prorrogação e desconto de parcelas de recebíveis

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 17 e 21 de abril de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FIDC Global Retail Multissetorial pode ter novo cronograma de amortizações

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 10 e 14 de abril de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotas de FIDC de Crédito Pessoal são as mais negociadas em 2017

Neste primeiro trimestre de 2017 o mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) movimentou o equivalente a R$ 632,8 milhões em cotas, decorrentes de 1.598 negociações registrados na Cetip. Comparado ao mesmo período de 2016, verifica-se significativa redução do montante negociado, embora se constate ligeira elevação do número de negócios. Entre janeiro e março de 2016 o montante negociado havia atingido R$ 994,4 milhões, referentes a 1.508 negociações, o que significa uma redução de 36,4% e um aumento de 6,0%, respectivamente, na comparação entre os períodos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotistas do FIDC V9 NP Acões Judiciais optam por nova política de investimento

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 03 e 07 de abril de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotistas do FIDC Multiloja aprovam emissão de até R$ 20,0 milhões em cotas sênior

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 27 e 31 de março de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Segmento NP mantém captação líquida consolidada do setor de FIDC em território positivo

Ao fim do primeiro bimestre de 2017, o mercado de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) apresenta captação líquida acumulada no ano positiva em R$ 502,6 milhões¹. Tal fato ocorre apesar de um cenário de leve redução de Patrimônio Líquido (PL) consolidado no setor entre os fins de dezembro de 2016 e de fevereiro de 2017. Ou seja, o aumento consolidado de provisionamento de perdas foi maior que a captação líquida. Esta última resulta da diferença entre os montantes realizados de emissões e de amortizações² de cotas. O resultado positivo teve seu maior impulso no segmento de FIDC Não Padronizados (FIDC NP), que apresentou uma captação líquida positiva de R$ 665,0 milhões no período. Neste segmento o PL consolidado acompanhou o movimento positivo da captação líquida, apresentando ascensão.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes

Mais Lidos