LLE e a Securitização: como fica?

Sancionada mês passado a Lei de Liberdade Econômica (LLE), Lei n° 13.874, brotam as indagações e as especulações sobre seu efetivo potencial de impacto, na prática de mercado. Em um país cuja lei maior, na forma da sua constituição, é tão volumosa, interventora e não prática, as tentativas de inovações infraconstitucionais já nascem com um limite de alcance prático. Além disto, no caso da LLE, parte do seu conteúdo representa mais um reforço de entendimentos já consolidados, senão legislados e normatizados. Mas em relação ao mercado de capitais, e aos fundos de investimento em específico, a LLE traz alguns pontos que, se tornarem devidamente normatizados e implementados, poderiam causar alteração estrutural de mercado relevante, com destaque para o mercado de securitização.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FIDC bilionário da Petrobras inicia distribuição de cotas

Há pouco tempo foi noticiado que surgiria na indústria de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) um fundo que proporcionaria uma captação de recursos bilionária à Petrobras. De fato, parece que falta pouco para que o fundo seja lançado, à medida que já se iniciou o processo de distribuição de suas cotas, que serão emitidas em classe única.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FIDC que comprará recebíveis da Syngenta prepara sua primeira emissão

Um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) que irá adquirir recebíveis provenientes do segmento do agronegócio de forma revolvente está próximo de realizar sua primeira emissão de cotas. Somando os valores estimados para as cotas sênior, mezanino e subordinada júnior, o valor total emitido alcançaria a cifra de R$ 800,0 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Qualidade de crédito da cedente gera rebaixamento de cota sênior de FIDC

Há pouco mais de um ano foi relatada no TLON a atribuição, por parte da Fitch, da classificação de risco ‘AA’ à primeira emissão de cotas sênior do Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) ZB Multi-Recebiveis, relacionado à empresa Zamboni Comercial (Zamboni), uma distribuidora com quase cinquenta anos de experiência no mercado brasileiro e que opera nos estados do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de Minas Gerais. Agora, devido a adversidades da própria companhia, a Fitch optou por rebaixar a classificação de risco para ‘BBB’.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Tesouro consulta cidadãos a respeito da securitização de dívida de estados e municípios

Como é de amplo conhecimento público, é delicada a atual situação fiscal dos estados e municípios brasileiros, em esmagadora maioria. Assim, tende-se a buscar modelos de reestruturação dessas dívidas, com o objetivo de reduzir os custos totais e alongar seu prazo, por exemplo. É dentro deste contexto que surge agora uma nova consulta pública do Tesouro Nacional, iniciada na última terça-feira, dia 10 de setembro de 2019, e que se estenderá até o próximo 10 de outubro.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Mercados de securitização se expandem todos

Pela primeira vez em quase uma década, observa-se atualmente um crescimento palpável e concomitante de todos os mercados de securitização no Brasil. Em uma combinação virtuosa entre os fatores macro e micro, entre as variáveis reais e monetárias, entre os avanços do marco e da prática, há uma espécie de conspiração temporal dos fundamentos de todos os mercados de securitização no sentido positivo, de expansão.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cotas sênior de FIDC de saneamento têm classificação de risco elevada

A conexão dos Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) com as empresas prestadoras de serviço de saneamento foi exemplificada em artigo recente no TLON. Na ocasião, abordou-se a operação de um fundo ligado à Saneago, com o relato da elevação da classificação de risco de suas cotas pela Fitch. Agora, a agência de classificação de risco repete a ação com as cotas de outro FIDC relacionado ao setor de saneamento.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Novo FIDC de cartão de crédito prepara emissão superior a R$ 400 mi

Quando se discute a interação existente entre o mercado de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) e o universo dos arranjos de pagamentos, é natural que sejam recordados aqueles fundos ligados a empresas como Cielo e Stone, que atraíram bastante atenção no momento de sua estruturação. No entanto, é importante lembrar de outras empresas do mercado de pagamentos que também se relacionam com a indústria do principal veículo de securitização do Brasil. Uma dessas empresas é a Acqio.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotas sênior de FIDC do São Paulo F.C recebem classificação definitiva

Recentemente foi publicada no TLON uma análise sobre a diversidade de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) que adquirem recebíveis originados em negócios relacionados a futebol e outras atividades esportivas. Apesar de não ser uma iniciativa nova no mercado, FIDC com esse propósito estão em evidência, principalmente por causa das notícias recentes de que esta alternativa de captação de recursos está sendo pensada por clubes de futebol muito tradicionais do Brasil, como o Botafogo F.R e o São Paulo F.C.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Fitch observa melhora no risco de crédito de FIDC de saneamento

A variedade de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) constituídos para adquirir recebíveis originados por empresas que têm como modelo de negócio a prestação de serviços públicos é um assunto que já foi bastante abordado no TLON. Bons exemplos deste tipo de operação consistem naqueles FIDC relacionados às empresas prestadoras de serviços de saneamento, como CEDAE (RJ), CASAN (SC) e Saneago (GO).

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings

Mais Lidos