Jornal

Caixa Econômica confirma intenção de desocupar Edifício Almirante Barroso

Como mencionado no artigo publicado ontem no TLON, intitulado “MFII11 e FAMB11B contribuem para rentabilidade média dos FII negativa em 2018”, o FII Edifício Almirante Barroso (FAMB11B) registrou uma das rentabilidades mais negativas no período de 2018 até setembro. Detentor de apenas um imóvel, o FAMB11B tem sua receita vinculada ao locatário único do imóvel, fator esse que é apontado no artigo como um complicador do desempenho do FII. Fato Relevante divulgado hoje, por sua vez, vem corroborar essa análise.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Mercado de CRA supera os R$ 4 bi em emissões neste ano

Diferentemente dos dois últimos anos, quando o segmento observou seus maiores volumes históricos de emissões, nos primeiros nove meses de 2018 o mercado primário de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) apresentou desempenho mais contido. Entre janeiro e setembro de 2018 o volume de emissões de CRA atingiu R$ 4,31 bilhões, referentes a 32 operações realizadas. Corroborando tendência que vem sendo registrada nos últimos anos, o investidor pessoa física continua sendo o de maior participação em aquisição destes títulos, tendo adquirido aproximadamente 70% do montante emitido em 2018 até setembro. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

MFII11 e FAMB11B contribuem para rentabilidade média dos FII negativa em 2018

Faltando três meses para o fim de 2018, o mercado de FII indica que, pela primeira vez desde 2014, o cômputo da rentabilidade média pode se encerrar no campo negativo. A rentabilidade efetiva média dos 94 FII com cotas negociadas¹ na B3 se aproximou dos -4,0% em 2018 até setembro, puxada, em boa parte, pelo mau desempenho dos FII com dois imóveis ou menos em carteira. Por outro lado, os fundos de Renda Fixa foram, ao lado dos FII de carteira diversificada, os únicos a registrarem média positiva em 2018 até aqui.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Aprovada a substituição da Domus Companhia Hipotecária como custodiante em diversas operações de CRI

Veja abaixo o resumo de decisões tomadas no âmbito de assembleias de CRI divulgadas na CVM entre 24 e 28 de setembro de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Provisão para perdas do FIDC GGR Prime I volta a subir em setembro

Ontem, dia 01 de outubro de 2018, a CM Capital Markets DTVM, administradora do FIDC GGR Prime I, emitiu Fato Relevante informando sobre a realização da reunião mais recente do “Comitê de Precificação, Provisão e Liquidez”, em 28 de setembro. Como consequência, resolveu-se atualizar as provisões para perdas dos ativos que fazem parte da carteira do fundo, fazendo com que, nas palavras da administradora, tal indicador alcançasse a cifra de R$ 103,1 milhões, ou 49,9% em relação ao patrimônio líquido do fundo.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cotistas do FII CTBH aprovam locações no Boulevard Corporate Tower

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 24 e 28 de setembro de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

CRA: Tupi or not tupi?

O mercado de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) se expandiu, rapidamente, até sinalizar uma pausa neste movimento em 2017, quando as emissões anuais quase que repetiram em valor consolidado o número referente ao ano anterior, cerca de R$ 13,35 bilhões. Neste ano corrente, até o momento, há uma pequena contração no ritmo de emissões. O saldo devedor consolidado de CRA atualmente alcança R$ 30,00 bilhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Por desocupação, Ambev pode ter de pagar multa superior a R$ 3,5 mi

O CSHG, administrador do FII CSHG GR Louveira (GRLV11), divulgou Fato Relevante no qual esclarece as multas e encargos devidos pela Ambev no âmbito da rescisão contratual da locação de parte do imóvel do fundo.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Emissão capaz de dobrar tamanho do FIDC Empírica Recarga Virtual recebe ‘BBB’

Ontem, dia 26 de setembro de 2018, a agência de classificação de risco Liberum atribuiu a nota ‘BBB’ à segunda série de cotas sênior do FIDC Empírica Recarga Virtual. As cotas classificadas tiveram sua emissão aprovada recentemente, no último dia 29 de agosto, através de Ato de Deliberação por parte da Socopa, administradora do fundo. Também na data de ontem se iniciou a oferta pública com esforços restritos na qual as cotas são objeto.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Nova oferta do RBRF11 recebe registro

Obteve registro hoje na CVM a segunda oferta pública de distribuição de cotas do FII RBR Alpha Fundo de Fundos (RBRF11). A oferta perfaz inicialmente o montante de R$ 80,0 milhões e está sob coordenação da XP Investimentos. Agora, o mercado de FII já acumula 31 ofertas de cotas em 2018, correspondendo a um montante consolidado no ano próximo da marca de R$ 9,00 bilhões, o maior em base anual dos últimos cinco anos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Lidos