Jornal

As fintechs pré-selecionadas para tocar o plano emergencial do BNDES de ajuda às MPME

Com o mês de agosto prestes a adentrar em sua segunda metade, já fazem praticamente cinco meses que o Brasil começou a adotar as medidas de isolamento social para tentar conter a disseminação do novo coronavírus. Como já era esperado, este período foi bastante severo em termos de efeitos econômicos adversos para a sociedade, com uma significativa quantidade de empresas que precisaram fechar as portas. A maioria dessas empresas compõe segmentos estratégicos da economia brasileira, como é caso das micro, pequena e média empresas (MPME), grandes geradoras de empregos formais.  

O cenário se torna ainda mais preocupante quando se tem em mente que, na prática, as autoridades ainda estão bastante longe de conseguir controlar a doença, fato que gera muita incerteza entre os agentes econômicos. Considerando todos esses fatores, e na posição de um dos principais braços na realização de políticas macro de investimento no país, o BNDES buscou, em parceria com o mercado de capitais, desenvolver um plano para que esse importante segmento da economia brasileira não entre em colapso.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Projeto da incorporadora You Inc será desenvolvido por meio de FII

Através de fato relevante divulgado na noite de ontem, a Oliveira Trust e a RB Capital informaram o mais recente movimento de investimento feito pelos FII RB Capital Desenvolvimento Residencial III (RSPD11) e RB Capital Desenvolvimento Residencial IV (RBIR11), fundos nos quais exercem, respectivamente, a função de administrador e gestor. Os valores desembolsados pelos dois fundos, de forma conjunta, perfazem a cifra de R$ 14,9 milhões.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Como é a remuneração das cotas de FIDC?

O mercado de FIDC apresentou, nos últimos meses, diversas mudanças estruturais em suas operações, tendo esta dinâmica sido fruto de iniciativas para reduzir as implicações relacionadas a pandemia de COVID-19 na performance dos fundos. Conforme já abordado anteriormente no TLON, essas mudanças atingiram de forma preponderante cotas sênior e cotas mezanino, tendo como principal resultado alterações de benchmark em várias destas cotas. A partir deste movimento por parte dos fundos, a Uqbar traz aqui parte do resultado de um levantamento que teve como objetivo compreender a qual indexador ou taxa estão atrelados os benchmarks de cotas sênior e mezanino de FIDC em operação atualmente.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Suspensão da Índigo como administradora ganha novos desdobramentos

Em meados do mês de julho o mercado de finanças estruturadas foi surpreendido com a informação de que a Índigo havia tido seu registro de administrador de carteiras suspenso por determinação judicial. Novas atualizações sobre o caso vieram a público ao final do dia na última sexta-feira.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

VISC11 e HGBS11 contam agora com todos os ativos da carteira reabertos

Há pouco tempo, no final do mês de julho, o TLON relatou que o FII Vinci Shopping Centers (VISC11) contava com quase todos os shoppings de sua carteira reabertos após um consistente movimento de volta às atividades, ainda que de forma parcial, desses empreendimentos por todo o Brasil. Naquele momento, apenas um shopping investido pelo fundo não havia feito esse movimento. Agora, este último obstáculo foi superado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Duratex assume papel de garantidora em projeto de fábrica e CRA é rebaixado

Na última segunda-feira, dia 03 de agosto, a S&P divulgou um comunicado no qual informava sobre a recente decisão de rebaixar a classificação de risco da 5ª série da 2ª emissão de CRA da Ourinvest, de 'AAA' para 'AA+'. A ação pautou-se em na nova opinião de crédito sobre a devedora dos ativos que lastreiam os CRA.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Compra de dois imóveis pelo HGLG11 envolverá mais de R$ 300 mi

O CSHG divulgou ao final do dia de ontem um fato relevante no qual traz informações sobre a atuação no mercado imobiliário de um dos FII em que exerce a função de administrador. Trata-se do FII CSHG Logística (HGLG11), que assinou um contrato de compra e venda de ações visando adquirir dois imóveis por meio da compra de duas SPE.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Apesar de renovação de aluguel, receita do BTLG11 é impactada negativamente

Ontem, 03 de agosto, o BTG Pactual divulgou fato relevante com atualizações em relação à carteira do FII BTG Pactual Logística (BTLG11), no qual exerce a função de administrador e de gestor. Mais especificamente, o conteúdo do documento trouxe ao mercado a informação de que o fundo renovou contrato de locação firmado com a empresa Magna do Brasil Produtos e Serviços Automotivos em relação ao imóvel localizado no Distrito Industrial de Vinhedo, no Estado de São Paulo.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

FIDC compra carteira de crédito do Banco do Brasil

Recentemente um FIDC, constituído sob a forma de fundo Não-Padronizado (FIDC NP), comprou uma carteira de créditos inadimplidos com valor de face de aproximadamente R$ 3,00 bilhões. Embora esta não seja a primeira operação do tipo, a presença de um banco estatal na ponta devedora dos créditos pode marcar o ponto de inflexão desse segmento de fundos. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

S&P rebaixa CRI da True

Na última quarta-feira, dia 29 de julho, a S&P optou por rebaixar a classificação de risco da 235ª série da 1ª emissão de CRI da True, de 'A-' para 'BBB'. Apesar de ter se tornado algo comum para outros títulos do mercado de finanças estruturadas, desta vez a razão para o rebaixamento não tem uma relação tão direta, nem imediata, com a pandemia de COVID-19.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes