Jornal

Novo FIDC ligado à Sabemi está perto de entrar em operação

Quando se fala em FIDCs que adquirem recebíveis devidos por pessoas físicas (PF), é comum se lembrar dos fundos de empréstimos pessoais. Essa associação é natural, dado que o empréstimo pessoal é uma das modalidades mais tradicionais do mercado de crédito destinado a PF. Porém, há também no mercado diversos FIDCs cuja política de investimento consiste em comprar créditos originados através de outra modalidade bastante familiar ao brasileiro: o crédito consignado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

O regulador e os desafios da vaca digital

“O produto agropecuário in natura é aquele em estado natural, de origem animal ou vegetal, que não sofre processo de beneficiamento ou industrialização, exceto se: 

I - o beneficiamento se caracterizar como a primeira modificação ou preparo do produto, pelo próprio produtor rural, sem lhe retirar a característica original tais como, por exemplo, os processos de lavagem, limpeza, descaroçamento, pilagem, descascamento, debulhação, secagem, socagem e lenhamento; ou 

II - a industrialização for considerada como rudimentar, ou seja, caracterizada pela transformação do produto pelo produtor rural, com a alteração das características originais, tais como a pasteurização, o resfriamento, a fermentação, a embalagem, o carvoejamento, o cozimento, a destilação, a moagem, a torrefação, a cristalização ou a fundição, dentre outros.” 

Uma pessoa desavisada, ao ler o início deste artigo, poderia imaginar que foi redirecionado para o site de uma das universidades rurais espalhadas pelo país. Afinal, descaroçamento, debulhação, socagem ou torrefação são termos comuns nestes centros de ensino. Porém, desde 2018, eles passaram também a fazer parte do vocabulário de profissionais do mercado de capitais. Sim, isso mesmo, do mercado de capitais!

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

CRA da JBS é classificado em 'AAA'

Hoje, 15 de abril, a Fitch divulgou um comunicado informando sobre a atribuição da classificação de risco às 1ª e 2ª séries da 28ª emissão de CRAs da ISEC. Os CRAs, ambos avaliados em ‘AAA’, são lastreados em debêntures da JBS, empresa da indústria de alimentos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cohab de Minas Gerais abre consulta pública para contratar administrador de FIDC

A Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab Minas) abriu consulta pública para coletar subsídios para a seleção de administrador visando a constituição e administração de um FIDC NP que integralizará direitos creditórios oriundos de financiamentos imobiliários.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Cielo deve captar mais de R$ 4 bi com novo FIDC

Um novo fundo do universo dos FIDCs que adquirem direitos creditórios originados de fluxos existentes em arranjos de pagamento está prestes a fazer uma robusta emissão de cotas no mercado. A emissão, englobando cotas sênior e subordinadas, pode alcançar quase R$ 4,50 bilhões e está em processo de distribuição por meio de esforços restritos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

RB SEC deixa RB Capital e passa a ser controlada por private equity americana

Na última sexta-feira, 9 de abril, o mercado de securitização brasileiro recebeu uma importante notícia referente a uma de suas principais securitizadoras. A RB SEC, antiga RB Capital Companhia de Securitização, divulgou mudanças em seu controle acionário, passando a se desvincular do grupo RB Capital.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Vert realiza sua primeira emissão de CRA Verde

Se encerrou recentemente a oferta pública de distribuição da 52ª emissão de CRA da Vert, em montante que superou os R$ 300,0 milhões. Trata-se da primeira emissão de CRA com selo de título verde efetivada pela securitizadora. Com esta nova operação o mercado já se aproxima dos R$ 3,00 bilhões em emissões realizadas no ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Nova emissão de CRA conta com garantia do BNDES

Ontem, 7 de abril, encerrou-se a oferta pública com esforços restritos de distribuição da 59ª emissão de CRA da Ecoagro. Trata-se da primeira atuação do BNDES como garantidor de financiamentos rurais articulados através de títulos de securitização. A iniciativa é uma tentativa de estimular o financiamento privado ao setor agropecuário, diminuindo a dependência em relação a recursos públicos.

Webinar trouxe novas informações sobre venda de imóveis da União para FIIs

Foi publicado ontem o terceiro texto da série de artigos pensados pela Uqbar para trazer os principais pontos discutidos pelos especialistas convidados nos webinars de lançamento dos Anuários Uqbar. Para finalizar a série, resta ainda revisitar o debate ocorrido no evento de lançamento do Anuário Uqbar FII 2021, que contou com a participação de Pedro Capeluppi, secretário adjunto de desenvolvimento da infraestrutura do Ministério da Economia, Eduardo Herszkowicz, sócio no escritório Cescon, Barrieu, Flesch & Barreto Advogados, e Paulo de Sá, gerente executivo na Vivest.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

A tecnologia chegou para ficar no mercado de CRA

Após já terem sido revisitados os principais assuntos discutidos nos webinars de lançamento dos Anuários Uqbar 2021 de FIDC e CRI, chegou o momento de relembrar o debate realizado pelos especialistas do mercado de CRA no evento de lançamento do anuário referente a este título de crédito. Na ocasião a Uqbar reuniu Cristian Fumagalli, sócio executivo da Ecoagro, Gabriel Leutewiler, sócio no escritório Santos Neto Advogados, e Junior Santos, cofundador da iDtrust.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes
fii
cri