Jornal

CVM altera Informe Trimestral de FII

Atendendo a demandas do mercado, a CVM promoveu ajustes no Informe Trimestral de FII. A nova versão facilita o preenchimento do documento tornando alguns campos mais claros. O Informe Trimestral referente ao 1º trimestre de 2020, não teve seu prazo de entrega postergado pela Deliberação 848 e deverá ser encaminhado até 15 de maio de 2020 já no novo modelo. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

COVID-19 impõe consequências para classificação de risco de CRA

Como era de se esperar, cada vez mais é possível observar efeitos negativos da pandemia de COVID-19 no mercado de capitais. Há algumas semanas a Uqbar vem reportando desdobramentos deste cenário em diversos mercados do universo das finanças estruturadas, tendo sido trazidos acontecimentos nos mercados de FII, FIDC e CRI. Agora, chegou a vez do mercado de CRA.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rio Bravo prevê consistência em rendimentos de FII

Em tempos de forte volatilidade nos mercados provocada pelas consequências socioeconômicas da pandemia de COVID-19 é crucial que a comunicação entre os participantes se dê de forma clara e transparente. Pelo menos no mercado de FII isso vem ocorrendo.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Uqbar promove webinar para discutir a relação do agronegócio com o mercado de capitais

Quando surgem debates sobre a economia brasileira, seja para avaliar o desempenho recente ou para traçar previsões de resultados futuros, um setor da cadeia de produção sempre acaba chamando bastante a atenção nas análises. Este setor é o agronegócio, que sempre correspondeu à parcela bastante significativa da economia brasileira. Naturalmente, devido sua importância para o país, tornam-se estratégicas também as cadeias de financiamento para o setor.

Em meio à pandemia, várias cotas de FIDC têm benchmark alterado

No último mês de março, vários FIDC tiveram a rentabilidade-alvo de algumas de suas classes de cotas alterada. As mudanças realizadas atingiram tanto cotas sênior quanto cotas mezanino, sendo que na maioria dos casos resultou em aumento de benchmark, dado o atual cenário de taxa de juros. A maior parte dos fundos em questão é do tipo Multicedente-Multissacado (FIDC MM), segmento de fundo que vem sendo consideravelmente impactado pelas implicações relacionadas a pandemia de COVID-19.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Austin avalia os impactos da primeira semana de isolamento

Recentemente, foi noticiado no TLON que a agência Liberum havia colocado em observação negativa a classificação de risco das cotas de todos os FIDC do segmento multicendete-multissacado (MM). Agora, é a Austin que adota movimento parecido, conforme comunicado divulgado pela agência, existindo diferença apenas em relação ao universo de fundos objeto de tal ação.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Finaxis também adota metodologia contingencial

A Finaxis, administradora de FIDC, divulgou aos cotistas dos fundos do segmento Multicedente Multissacado que administra (FIDC MM), orientações quanto à metodologia contingencial de provisão para devedores duvidosos (PDD). As mudanças ficarão em vigor enquanto o estado de calamidade pública estiver decretado pelo Governo Federal. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Empresa do setor de insumos conclui captação via CRA

Na última sexta-feira, 3 de abril, foi publicado o anúncio de encerramento de mais uma oferta de CRA realizada pela EcoSec. A operação em questão tem como lastro um CDCA emitido por uma empresa do Grupo Araunah, uma indústria da cadeia de insumos do agronegócio. A captação tem como objetivo financiar a comercialização de insumos junto a produtores rurais. De acordo com as informações disponíveis no site da CVM, trata-se da primeira captação deste tipo de título encerrada desde o início da crise causada pela pandemia de COVID-19.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Gestores optam pela cautela no mercado de FII

Mais uma semana se inicia sem que tenha sido superado o sentimento de incerteza em relação à pandemia de COVID-19 e às suas consequências socioeconômicas. Como era de se esperar, os efeitos da pandemia continuaram a se perpetuar pelo mercado de capitais. No mercado de FII, por exemplo, houve uma clara guinada por parte dos administradores e gestores rumo a uma estratégia mais precavida de gestão de caixa.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Medidas da Socopa para prorrogação de prazo de vencimento de direitos creditórios e PDD

A Socopa, administradora do mercado de FIDC com maior número de fundos em operação, comunicou aos gestores dos fundos, aos consultores de crédito e aos cotistas um conjunto de medidas que poderão ser adotadas para  que se efetue a prorrogação do prazo de vencimento dos títulos. As orientações ocorrem no contexto da acentuação dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19, e visam assegurar a liquidez dos FIDC administrados e redobrar o acompanhamento das respectivas carteiras.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
fii
fidc
cri
cra
Mais Recentes
fii