Ao final do primeiro trimestre de 2015 o montante consolidado de emissões de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) alcançou a marca de R$ 2,18 bilhões, cifra bem inferior aos R$ 5,40 bilhões referentes ao mesmo período em 2014, denotando recuo de 59,6%. Contudo, em relação ao número de operações realizadas de CRI, 24 até o final de março deste ano, houve um empate na comparação com o ano anterior.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Recentes