Pelo menos trinta e seis séries de CRI, perfazendo vinte e sete operações emitidas por quatro securitizadoras diferentes, somando pouco mais de R$ 460,0 milhões de saldo devedor (computado no fim de 2017), e investidores que vão de grandes instituições financeiras a fundos de investimentos (inclusive FII), passando por pessoas físicas e jurídicas. Estes componentes e participantes são parte importante do cenário onde se desenrolará a próxima etapa do pedido de recuperação judicial da Urbplan, anteriormente denominada Scopel.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Lidos