O mercado primário de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) apresentou em 2017, até novembro, uma redução no prazo médio, ponderado pelo montante emitido, em comparação com 2016, e com anos anteriores, evidenciando um encurtamento no vencimento dos títulos. Este indicador alcançou a marca de 90 meses no último ano até novembro, equivalente a um pouco mais de sete anos, sendo que no ano anterior havia atingido 177 meses, ou quase quinze anos. Essa grande diferença tem explicação, em boa parte, no fato de que em 2017 foram emitidos apenas CRI associados a operações de mercado, enquanto que em 2016, e antes, foi frequente  as emissões deste título que não se enquadram nessa categoria de operação, as quais tendiam a apresentar prazos mais longos e indexação à TR. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Recentes