Uma das consequências da retração de 9,8% do número de operações de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) emitidas em 2018, frente a 2017, parece ter sido uma retração também no número de cedentes distintos envolvidos nestas operações. Foram 138 os cedentes distintos no ano passado, 9,2% a menos do que o observado em 2017. Destes 138, quase a integralidade, 137, são pessoas jurídicas. Em 2017, comparativamente, todos os 152 cedentes haviam sido pessoas jurídicas.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Lidos