Depois de um período recente marcado por importantes transformações regulamentares no seu arcabouço, o mercado de securitização brasileiro iniciou o ano de 2013 em bases mais sólidas e melhor instrumentalizado para cumprir seu papel vital de fonte alternativa de financiamento e de opção de investimento no universo financeiro.  Em um momento de grandes desafios em relação à execução de uma gestão da economia brasileira que supere seus gargalos estruturais e possibilite um aumento do seu nível de oferta, as operações de securitização se fazem ainda mais imprescindíveis como parte do instrumental que o mercado de capitais deve provir.

Neste contexto, a Uqbar continua apostando no valor da educação diferenciada voltada para a especialização neste segmento. De 22 a 25 de maio, em Angra dos Reis, a empresa realiza a 8ª edição da Academia de Securitização, o principal evento educacional deste mercado. Direcionada para todos os tipos de participantes que atuam no universo de securitização, a Academia é uma oportunidade única de aprendizado e de interação para estes profissionais. Tendo sido especificamente elaborada e desenvolvida para se maximizar os benefícios de conhecimento, de prática e de interação de mercado que podem ser atingidos em um ambiente de imersão, a Academia tem um formato inovador e dinâmico, fluindo das apresentações de conceitos para as atividades dinâmicas e das análises de casos reais para a discussão e resolução de problemas abrangentes.

Os dois principais títulos de securitização no Brasil são as cotas dos Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) e os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), estes últimos emitidos pelas Companhias Securitizadoras de Créditos Imobiliários. Os FIDC são veículos utilizados para o financiamento de múltiplos setores da economia, oferecendo potencial relevante para serem utilizados de forma crescente em setores chave como o de infraestrutura e o de pequenas e médias empresas. O CRI é o principal título de securitização imobiliária e é o título do mercado de capitais mais adequado para o financiamento deste setor prioritário da economia. Tanto as cotas de FIDC como o CRI representam opções diferenciadas de investimento, direto ou indireto, para alocação em carteira de investidores de variados perfis.

A Academia de Securitização aborda de forma completa o universo da securitização, desde os conceitos basilares e estruturas básicas que fundamentam sua tecnologia, até a análise qualitativa e quantitativa de seus aspectos de risco e de reforço de crédito. Uma leitura comparativa é oferecida entre operações de ativos performados e de fluxo futuro, e também entre os dois principais veículos de securitização. Uma vez desenvolvida e discutida esta abordagem, todos os participantes da Academia se envolvem em uma resolução de um caso que requer a utilização de todo o ferramental debatido em classe.

A Uqbar convida todos aqueles interessados em participar da Academia de Securitização a visitar o site da empresa (www.uqbar.com.br) e acessar a página do evento.     

Rankings
Mais Recentes