A Fitch atribuiu a classificação de risco preliminar ‘A-(exp)sf(bra) à proposta da oitava série da primeira emissão de CRI da Ápice Securitizadora Imobiliária, em montante de R$ 70,5 milhões. A operação será lastreada por uma CCI representativa de um contrato típico de locação comercial entre a Guantera Empreendimentos e Participações e o Banco BMG referente a dez salas, que totalizam 4.759m2 de área privativa, no edifício Pátio Malzoni, São Paulo. Os recursos desta emissão serão utilizados pela Guantera para financiar parte da aquisição do imóvel locado. O locatário poderá rescindir unilateralmente este contrato com aviso prévio de seis meses, sujeito à indenização equivalente a três meses do aluguel mensal vigente. A operação também conta com os aluguéis do contrato típico de locação ‘tampão’ entre a Guantera e outra empresa de seu grupo econômico, que entrará em vigor na eventualidade de o imóvel ficar vago. Os títulos terão prazo de 115 meses, com amortizações mensais de juros e principal até seu vencimento final, em abril de 2023. O saldo devedor será corrigido monetariamente pelo IGP-M, acrescido de taxa de juros anual de 7,0%. A agência fundamentou a classificação no alto padrão deste espaço comercial, que tem gerado valores de locação superiores ao preço geral de mercado da região; a constituição e manutenção de reserva de caixa equivalente a dois meses do aluguel vigente; alienação fiduciária do imóvel em favor dos investidores dos CRI e na alavancagem moderada, cujo índice de dívida em relação ao valor do imóvel inicial é de 45% pelo valor de mercado do imóvel.
Rankings
Mais Lidos