A agência Austin anunciou no último dia 18 o rebaixamento da classificação de risco da 79ª série da 1ª emissão de CRI da RB Capital Companhia Securitizadora de ‘brBB(sf)’ para ‘brB-(sf)’. A classificação foi mantida em observação negativa, o que, segundo a agência, indica a possibilidade de um novo rebaixamento nos próximos meses. Esse é o segundo rebaixamento realizado para esta série em menos de dois meses, em 05 de maio último a Austin havia rebaixado a classificação de risco de ‘brA-(sf)’ para ‘brBB(sf)’. A emissão possui lastro em Cédula de Crédito Imobiliário emitida pela RB Capital, com base em um contrato de financiamento imobiliário - este representado por uma Cédula de Crédito Bancário -, firmado entre a Domus Companhia Hipotecária (Cedente) e a Confiança Companhia de Seguros S/A (Devedora). No último dia 5 de junho houve uma assembleia de titulares dos CRI em que foi apresentada pela Confiança Companhia de Seguros S.A, a seguinte proposta: “(a) a uma solicitação de desconto de 30% do Saldo Devedor; e (b) ao pagamento da diferença, após o desconto referido anteriormente, por meio da dação em pagamento de alguns dos Imóveis, descritos no Contrato de Alienação Fiduciária de Imóveis”. O Investidor da totalidade dos CRI deliberou o que segue: (i) não aceitar a proposta, não obstante tenha ciência de que a Devedora encontra-se inadimplente em relação aos Créditos Imobiliários, atualizados, vencidos nos dias 22 de fevereiro de 2014, 24 de março de 2014, 24 de abril de 2014 e 22 de maio de 2014, e respectivos juros remuneratórios, encargos contratuais e legais (“Inadimplemento”); (ii) estar ciente e de acordo com os procedimentos a serem iniciados para execução da garantia de Alienação Fiduciária dos Imóveis; e (iii) a execução da garantia de Alienação Fiduciária dos Imóveis. Em 30 de abril de 2014, o saldo devedor do CRI era de R$ 12,8 milhões. Inicialmente os CRI buscavam uma rentabilidade-alvo equivalente ao IPCA acrescido de um spread de 10,4% ao ano.
Rankings
Mais Lidos