A Moody's elevou a classificação de A1.br para Aa3.br das seguintes séries de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI): 3ª série da RB Capital Securitizadora, emitida em 2007 e com vencimento em março de 2018, apresentando um volume de emissão de R$100,2 milhões; 4ª série da RB Capital Securitizadora, emitida em 2007 e com vencimento em março de 2018, apresentando um volume de emissão de R$99,6 milhões; 42ª série da RB Capital Securitizadora, emitida em 2009 e com vencimento em dezembro de 2017, apresentando um volume de emissão de R$250,0 milhões; e 31ª série da RB Capital Companhia de Securitização, emitida em 2005 e com vencimento em agosto de 2015, apresentando um volume de emissão de R$200,0 milhões. Todas as emissões são lastreadas em cédulas de crédito imobiliário representativas de créditos imobiliários oriundos de contrato de locação na modalidade Built-to-Suit e sob encomenda à Petrobras. A devedora também cobre as taxas, tributos e despesas da emissão e uma rescisão do contrato de locação implica no resgate antecipado dos CRI. Segundo a agência, as classificações são baseadas principalmente na capacidade da Petrobras para realizar os pagamentos exigidos sob os contratos de locação subjacentes.

Rankings
Mais Lidos