A Liberum atribuiu as classificações de risco “A(fe)” para a 292ª Série da 1ª Emissão de CRI da Brazilian Securities. Segundo a agência, a classificação de risco está essencialmente fundamentada na existência de subordinação de 4,0% proporcionada pela emissão da 293ª série da mesma emissão (CRI subordinado), que, apesar de baixa, representa reforço de crédito essencial aos CRI sênior; na carteira lastro cedida à operação, cuja qualidade é refletida no LTV baixo; nos indicadores de pulverização; nos históricos de pontualidade; nos critérios de elegibilidade e na verificação do lastro realizada pela Interservice; no spread excedente implícito definido pela diferença entre a taxa de cessão e a de remuneração dos CRI (sênior e subordinados); e na qualidade do histórico da incorporadora no ramo de loteamentos. Em contrapartida, pesam negativamente a ausência de garantias reais, incluindo a não incorporação do instrumento de alienação fiduciária dos ativos adquiridos.
Rankings
Mais Lidos