Valorização de cotas de FII nos últimos doze meses foi de 25,1%

A rentabilidade do setor de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociáveis no mercado secundário da BM&FBOVESPA, medida em períodos anuais, continuou a apresentar alto desempenho. Entretanto, esta rentabilidade vem caindo nos últimos dois meses, o que reflete um começo de 2010 ligeiramente menos rentável que o começo de 2009.

Somente a parte da rentabilidade das cotas devida à variação de preço fechou o período de doze meses terminado em fevereiro de 2010 com uma valorização média de 25,1%, contra 29,0% auferidos ao final de janeiro e de dezembro. Levando-se em conta que a rentabilidade efetiva das cotas é composta pela valorização de preço e pelos rendimentos mensais distribuídos, e que estes últimos por si só provêm, em média, uma rentabilidade líquida acima da taxa de DI, tem-se um quadro de uma indústria que continua a apresentar altos níveis de desempenho.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotas de FII continuam tendência de alta em fevereiro

No mês de fevereiro de 2010, o mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) manteve tendência de ligeira alta. Dos 23 FII que foram negociados em janeiro e fevereiro, 14 apresentaram variação positiva de preço de cota entre um mês e o outro. A média de variação mensal de preço de cotas, para todos os fundos, sem considerar ponderações por valor de mercado, foi de 0,44% no período.

Esta tendência se iniciou a partir de janeiro. Desde o pico do mercado, em outubro passado, o mercado vinha sofrendo um ajuste baixista. Mas, a partir do começo do ano, a grande maioria dos FII negociados na BM&FBOVESPA passou a mostrar valorização de preços de suas cotas. A média de variação mensal de preço de cotas tinha sido de 2,59% em janeiro e - 0,91% em dezembro de 2009.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Secundário de FII continua tendência de crescimento em fevereiro

O mercado secundário de cotas de FII manteve sua tendência de crescimento no mês de fevereiro. O montante negociado, R$9,9 milhões, foi acima dos níveis registrados nos últimos três meses; R$ 7,8 milhões R$ 6,7 milhões e R$ 6,6 milhões, respectivamente. Porém, este número ainda está bem abaixo da média mensal de 2009, de aproximadamente R$ 15,0 milhões. O número de negócios no mês também apresentou uma razoável ascensão, 918 contra 837 de janeiro e 792 de dezembro.

As cotas do Nossa Senhora de Lourdes foram as mais negociadas nos mês, com um volume total de quase R$ 1,2 milhão, seguido pelo Europar e pelo CSHG Brasil Shopping, com volumes de R$ 943 mil e R$ 821 mil respectivamente. No ano, o BB Progressivo lidera o ranking de montante negociado, com R$ 1,8 milhão em títulos negociados.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Novo FII dedicado à renda fixa aproxima-se do FIDC

Um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) com características diferenciadas teve sua primeira oferta primária finalizada no mês passado e, desde então, tem apresentado um volume forte de negociações de suas cotas no mercado secundário registrado na CETIP.

Trata-se do FII Votorantim Securities, fundo registrado no final de 2009 e que obteve registro junto a CVM para uma oferta de até R$ 1,30 bilhão em dezembro último. O período de oferta foi terminado em janeiro com a colocação de cotas, no valor total de R$ 100,0 milhões, adquiridas por um único investidor, um fundo de investimento.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Retorno estimado dos rendimentos de FII fica em 8,83% p.a.

O retorno estimado médio dos rendimentos dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociados no mercado secundário da BM&FBOVESPA ficou em 8,83% p.a. no mês de janeiro de 2010, ligeiramente abaixo das taxas de retorno computadas nos últimos dois meses, que haviam superado os 9,00% p.a.. Este pequeno decréscimo se deu por conta do efeito da valorização de preço das cotas de FII no mês de janeiro.

Conforme previamente descrito na Curta de 23/12/09, Uqbar publica ranking de rendimentos dos FII, o cálculo do retorno estimado dos rendimentos de um fundo leva em conta as distribuições mensais no último ano e o preço da cota do fundo no presente. Para um valor constante de rendimentos, se o preço da cota sobe, o retorno estimado decresce.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rentabilidade efetiva de FII permanece forte nos últimos doze meses

O conjunto de dezesseis Fundos de Investimento Imobiliário (FII) cujas cotas foram negociadas no mercado secundário da BM&FBOVESPA nos últimos doze meses, até janeiro de 2010, apresentou uma rentabilidade efetiva média de 42,07% no período. Todos eles tiveram uma rentabilidade acima de 12,00% e seis deles tiveram uma rentabilidade acima de 50,00%.

Publicamos hoje o rankingde rentabilidade efetiva nos últimos doze meses dos FII negociados no mercado secundário. O cálculo da rentabilidade efetiva leva em conta tanto os rendimentos distribuídos pelos fundos como a variação de preço da cota dos mesmos, ou seja, este ranking é um retrato completo e comparativo da rentabilidade dos FII.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Continental Square Faria Lima na frente em rentabilidade efetiva em janeiro

Replicando em grande parte a classificação do ranking de variação mensal de preço de cota no mês de janeiro, publicamos hoje o ranking de rentabilidade efetiva mensal para o mesmo mês, no setor de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociados no mercado secundário na BM&FBOVESPA. Como a volatilidade mensal dos preços das cotas dos FII tem sido alta o suficiente para ser a causa determinante no cálculo da rentabilidade efetiva, os dois rankings tem exibido classificações bem parecidas.

Conforme descrito na Curta de 21/12/09, FII Hospital da Criança lidera ranking de rentabilidade efetiva mensal em novembro, que abriu esta série mensal, a rentabilidade efetiva é calculada usando-se a Taxa Interna de Retorno (TIR), levando-se em conta os rendimentos distribuídos pelos fundos no respectivo mês e a variação de preço de cota dos mesmos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Primeira oferta pública de um Fundo de FII

Ontem, 11 de fevereiro, foi concedido pela CVM o registro para a primeira oferta pública de cotas de um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) que será dedicado a investimentos em cotas de outros FII. Trata-se do BC Fundo de Fundos de Investimentos Imobiliários FII. Serão R$ 30,0 milhões relativos a uma emissão de 300 mil cotas a um valor unitário de R$ 100,00.

O valor mínimo para aplicação será de R$ 10.000,00, correspondente ao nível mínimo da faixa de valores comumente praticados para as aplicações mínimas em ofertas públicas de cotas de FII. Após a integralização das cotas, as mesmas serão negociadas no mercado secundário na BM&FBOVESPA.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Valorização de cotas de FII nos últimos doze meses continua alta

A rentabilidade do setor de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociáveis no mercado secundário da BM&FBOVESPA, medida em períodos anuais, continuou a apresentar alto desempenho.

Somente a parte da rentabilidade das cotas devida à variação de preço fechou o período de doze meses terminado em janeiro de 2010 com uma valorização média de 29,0%. Levando-se em conta que a rentabilidade efetiva das cotas é composta pela valorização de preço e pelos rendimentos mensais distribuídos, e que estes últimos por si só provêm, em média, uma rentabilidade líquida acima da taxa de DI, tem-se um quadro de uma indústria que continua a apresentar altos níveis de desempenho.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Maioria de cotas de FII se valorizam em janeiro

No mês de janeiro de 2010, o mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) voltou a apresentar tendência de alta. Desde o pico do mercado, em outubro passado, o mercado vinha sofrendo um ajuste baixista. Mas, a partir do começo do ano, a grande maioria dos FII negociados na BM&FBOVESPA passou a mostrar valorização de preços de suas cotas.

Publicamos abaixo o ranking de variação mensal de preço de cotas de FII no mês de janeiro de 2010, conforme série iniciada em dezembro, dentro da cobertura completa da rentabilidade no setor de FII que a Uqbar vem desenvolvendo. Dos vinte FII que tiveram negociação em dezembro e janeiro, 15 apresentaram movimento de alta. Se não considerarmos variações em termos de valor de mercado e montante negociado dos diferentes fundos, a média de variação mensal de preço de cotas no mês de janeiro de 2010, para todos os fundos, foi de 2,59%. Para efeito de comparação, a mesma média calculada para o mês de dezembro de 2009 foi de - 0,91%.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes

Mais Lidos