O ano de 2011 se encerrou com o novo recorde de emissões de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI): R$ 13,58 bilhões, sendo R$ 8,60 bilhões (63,3%) referentes à operações lastreadas em créditos corporativos e R$ 4,98 bilhões (36,7%) referentes à créditos residenciais. Este montante representa um crescimento de 59,8% em relação ao ano de 2010, quando foram emitidos R$ 8,50 bilhões.

Ano R$ (bilhões)
2011 13,58
2010 8,50
2009 3,83
2008 4,74
2007 1,37

Quando as emissões de 2011 são divididas por ativo-lastro, Crédito Imobiliário foi a principal categoria, com 66,0% das emissões de CRI realizadas ao longo do ano, ou seja, R$ 8,96 bilhões. A parcela restante de 34,0% (R$ 4,62 bilhões) se refere aos CRI lastreados em Aluguel. Em 2010 a distribuição de montante emitido por ativo-lastro foi de 47,8% (R$ 4,06 bilhões) para Crédito Imobiliário e de 52,2% (R$ 4,44 bilhões) para Aluguel.

Dezembro foi o mês que mais contribuiu para esta marca histórica. Somente neste mês foram emitidos R$ 2,62 bilhões. Anteriormente, o mês com maior volume emitido de CRI tinha sido o de outubro de 2011, com R$ 2,25 bilhões. Dezembro também foi o mês no qual mais securitizadoras imobiliárias emitiram CRI: nove no total.

Securitizadora R$ (milhões)
Cibrasec 1.077.261.453
RB Capital 411.469.986
PDG 394.365.485
Brazilian Securities 370.798.731
Gaia 150.000.000
Plural Capital 83.421.510
Habitasec 82.089.616
Nova Securitização 31.026.646
TRX 20.130.271
Total 2.620.563.699

Acesse a área de Dados do Orbis para obter mais detalhes das últimas emissões de CRI.

Rankings
Mais Recentes