A S&P atribuiu a classificação de risco final ‘brAA (sf)’ à 321ª série da primeira emissão de CRI da Brazilian Securities, em montante de R$ 14,5 milhões. A operação, que conta com subordinação (322ª série) é lastreada por CCI, representativas de financiamentos de imóveis residenciais cedidos pelo Banco Intermedium, e que contam com garantia de alienação fiduciária do imóvel. A carteira vendida à operação é constituída por 137 empréstimos, com saldo devedor total de R$ 17,4 milhões, e apresenta LTV médio, ponderado pelo saldo devedor, de 49,6%.  A agência salienta que a classificação não foi alterada em relação à preliminar, apesar da carteira de créditos efetivamente cedida à securitizadora possuir concentração por devedores mais elevada e um saldo devedor ligeiramente menor do que a carteira analisada na época da classificação preliminar.
Rankings
Mais Lidos