A Fitch atribuiu as classificações de risco ‘AA-(exp)sf’ e ‘A+(exp)sf(bra)’ às propostas de emissão da 5ª e da 6ª série da terceira emissão, respectivamente, de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) da Gaia Securitizadora, ambas em montante nominal de R$ 40,0 milhões. Cada operação é lastreada por uma Cédula de Crédito Imobiliário que representa debêntures emitidas pela Parque da Lagoa Desenvolvimento Imobiliário. A emissora foi criada no contexto de uma Parceria Público-Privada, que durará 15 anos, entre a prefeitura do Rio de Janeiro e o consórcio vencedor (Rio Mais) do qual fazem parte os grupos Andrade Gutierrez, Odebrecht e Carvalho Hosken. Tal entidade foi constituída para realizar o desenvolvimento imobiliário da área destinada ao Parque Olímpico que será utilizado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Ambos os títulos terão vencimento final em fevereiro de 2023. Segundo a agência, as debêntures que lastreiam a operação possuem termos e condições iguais aos dos CRI. As debêntures que lastreiam os CRI da 5ª série contam com garantia, em forma de fiança, da Andrade Gutierrez, já as debêntures referentes à 6ª série contam com garantia, em forma de fiança, da Odebrecht Realizações Imobiliárias e Participações.

Rankings
Mais Recentes