Os fundos de investimento regulados pela Instrução CVM Nº 555 (Fundos 555) são uma das principais categorias de investidores do mercado de capitais brasileiro. Naturalmente, essa preponderância também se repete no perfil de investidores do mercado de FIDC, uma vez que a compra de cotas destes fundos está restrita aos investidores qualificados e profissionais.  No total, a alocação da carteira dos Fundos 555 em cotas de FIDC soma R$ 45,65 bilhões.

Os dados das carteiras dos Fundos 555 têm como referência novembro de 2020, a última data disponível. No total, 1.387 Fundos 555 investem em cotas de FIDC e de FIC-FIDC, somando os já mencionados R$ 45,65 bilhões.

O Fundo 555 que mais investe em FIDC mantém R$ 2,71 bilhões em cotas. O fundo de investimento Special Renda Fixa Referenciado DI, administrado pelo Itaú Unibanco, investe em cotas de 9 diferentes FIDC, sendo o principal deles o Moleiro Consignado. Em segundo e terceiro lugar ficam o Bancos Emissores de Cartão de Crédito Stone II e o Fênix do Varejo II.  Embora seja o principal Fundo 555 investidor, o percentual da carteira alocada em cotas de FIDC fica em aproximadamente 3,0%.

Por outro lado, há também Fundos 555 que registram valor nulo (ou próximo disso) para as cotas investidas. A maior parte desses fundos estão unidos pela mesma característica: são investidores dos FIDC Multisetorial Silverado Maximum I e/ou II.

Muitos gestores e administradores do mercado de FIDC utilizam os Fundos 555, também administrados e geridos por eles, para montar uma carteira relativamente diversificada entre diferentes cotas de FIDC, e outros aproveitam para canalizar esse tipo de investimento para pessoas físicas que de outra forma não se exporiam ao investimento em FIDC.

O fundo de investimento multimercado crédito privado Jive Distressed II, por exemplo, investe em três FIDC que também são geridos pela Jive.

Algo parecido ocorre com a Captalys, que gere o fundo multimercado Captalys Orion e os FIDC investidos, como o Safira NP e o Captalys Mais Lotes NP.

Pela ótica dos FIDC, registra-se que a amostra total de fundos atinge as 435 unidades, o que é relativamente pouco tendo em vista que a indústria de FIDC já supera os 1000 fundos em operação.

Constata-se também que em 140 FIDC a maior parte de seus patrimônios líquidos está nas mãos de Fundos 555. Em 54 destes FIDC o percentual chega a 100%.

O montante consolidado de investimento no BR Eletro o torna o principal fundo investido sob este critério (R$ 2,78 bilhões), seguido de perto pelo FIDC Moleiro Consignado(R$ 2,77 bilhões).

O FIDC BR Eletro é também o mais disperso entre investidores. Um total de 200 Fundos 555 têm cotas desse FIDC em carteira. O segundo mais investido, o FIDC Credz, está na carteira de 119 fundos.

No próximo artigo você poderá acompanhar a repartição dos FIDC investidos por ativo-lastro e por prestadores de serviços.

Rankings
Mais Recentes
fii