Um movimento tempestivo dos últimos anos no mercado de securitização brasileiro é, sem dúvidas, a presença de novas empresas, sejam elas nacionais ou estrangeiras, de diferentes portes. Uma dessas empresas é a Rotam, multinacional chinesa do agronegócio, que já realizou captações de recursos através do mercado de securitização brasileiro duas vezes nos últimos anos. Nas duas situações, explorou os CRAs como estratégia.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Recentes
fii
fidc
cri