A S&P atribuiu classificação de risco ‘brAA- (sf)’ à 15ª série de cotas sênior e ‘brA (sf)’ às cotas mezanino a serem emitidas pelo FIDC Crédito Universitário. O fundo é estruturado como um condomínio fechado multisséries, cujos direitos creditórios são contratos de empréstimo oriundos do segmento educacional. Os financiamentos estudantis são analisados e selecionados pela gestora do fundo, a Ideal Invest. A 15ª série de cotas sênior e as cotas mezanino serão emitidas nos volumes de até R$ 150,0 milhões e R$ 35,0 milhões, respectivamente. Ambas as séries vencerão 60 meses após suas respectivas emissões.  As rentabilidades-alvo serão equivalentes à taxa DI acrescida de spreads a serem definidos durante o processo de distribuição de cotas, com teto de 3,3% ao ano para a 15ª série de cotas sênior e de 6,0% ao ano para as cotas mezanino. As emissões deverão ser acompanhadas de reestruturações no regulamento do FIDC, incluindo a adição de eventos de desalavancagem e formalização do cálculo de proteção de crédito na forma de índices de cobertura, os quais foram incorporados na análise da S&P.  Além disso, a agência afirmou a classificação ‘brAA- (sf) atribuída às 6ª, 9ª, 10ª, 11ª, 12ª, 13ª e 14ª séries de cotas sênior do FIDC.

Rankings
Mais Recentes
fii