A relação conturbada entre o Fundo de Investimento Imobiliário (FII) Edifício Galeria (EDGA11) e a secretaria de cultura do estado do Rio de Janeiro, um dos inquilinos do edifício que dá nome ao fundo, parece aos poucos estar evoluindo para um cenário mais favorável aos cotistas. Infere-se tal entendimento de mais um Fato Relevante divulgado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros, administrador do fundo, que informa o pagamento de valores devidos pelo órgão público.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Lidos