Em apenas dois dias, o preço de mercado das cotas do FII XP Corporate Macaé (XPCM11) perdeu aproximadamente 40% de seu valor, saindo de R$ 101,99 para os R$ 56,06. A queda se dá após o fundo comunicar que o único imóvel da carteira seria desocupado pelo seu único inquilino. O XPCM11, mono-ativo e mono-inquilino, portanto, repete os aspectos mais deletérios para a sustentabilidade de longo prazo de um FII, em um contexto e sequência de eventos que faz lembrar o que ocorreu com o FII Torre Almirante, dois anos antes.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Lidos