O mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) passou por forte queda em termos de volume negociado no mês de novembro. Para um mercado que vinha crescendo consistentemente desde maio deste ano, saltando de uma média mensal inferior à R$ 10,0 milhõesno primeiro quadrimestre para um nível de R$ 24,3 milhões no mês de outubro, o número total de montante transacionado deste mês, de R$ 6,6 milhões, pode aparentar uma mudança brusca de desempenho. Na verdade, há razões para justificar o decréscimo no volume do mercado secundário, sem que estas impliquem em algo negativo para este mercado, muito antes pelo contrário.

Desde 2 de outubro deste ano, somando-se as ofertas públicas primárias e secundárias de cotas de FII registradas na CVM, e que passarão a ser negociadas nos próximos meses no mercado secundário na BM&FBOVESPA, chega-se a meio bilhão de reais. Isto sem mencionar as ofertas em análise na CVM que giram em torno de R$ 2,3 bilhões no momento. Tal volume de ofertas, inusitado na história do setor, já seria o suficiente para explicar um eventual arrefecimento temporário no apetite do investidor no mercado secundário de cotas vigentes de FII.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Recentes
fii