A S&P atribuiu a classificação preliminar ‘brAA- (sf)’ à 1ª série da 15ª emissão de CRA da Gaia Agro, cujo montante será de até R$ 114,8 milhões. Os recebíveis serão originados e cedidos pela CCAB Agro. A carteira será composta por duplicatas ou por pedidos de compras vinculados a contratos de fornecimento de insumos. Estes títulos contam com subordinação de 15% proporcionada pela 2ª série da 15ª emissão de CRA da securitizadora. Segundo a S&P, a classificação preliminarmente atribuída reflete: (i) as premissas de perda e diluição que a agência estabeleceu para a carteira; (ii) os mecanismos de proteção de crédito disponíveis, como a subordinação; (iii) a ausência de proteção de crédito suficiente para suportar um cenário de classificação acima do soberano do Brasil; (iv) a classificação do Banco Bradesco, provedor da conta bancária dos CRA; (v) a avaliação da S&P sobre os riscos operacionais associados ao CRA, os quais, na opinião da mesma, atualmente não limitam a classificação atribuída; e (vi) o entendimento da agência de que o contrato de recompra e fiança estabelecidos pela Syngenta atendem os critérios legais para a avaliação de garantias de crédito.

Rankings
Mais Lidos