Com o mês de agosto prestes a adentrar em sua segunda metade, já fazem praticamente cinco meses que o Brasil começou a adotar as medidas de isolamento social para tentar conter a disseminação do novo coronavírus. Como já era esperado, este período foi bastante severo em termos de efeitos econômicos adversos para a sociedade, com uma significativa quantidade de empresas que precisaram fechar as portas. A maioria dessas empresas compõe segmentos estratégicos da economia brasileira, como é caso das micro, pequena e média empresas (MPME), grandes geradoras de empregos formais.  

O cenário se torna ainda mais preocupante quando se tem em mente que, na prática, as autoridades ainda estão bastante longe de conseguir controlar a doença, fato que gera muita incerteza entre os agentes econômicos. Considerando todos esses fatores, e na posição de um dos principais braços na realização de políticas macro de investimento no país, o BNDES buscou, em parceria com o mercado de capitais, desenvolver um plano para que esse importante segmento da economia brasileira não entre em colapso.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Recentes