wftech_fidc_home_topo

Emissões de FIDC crescem no primeiro quadrimestre de 2014


Ao fim do primeiro quadrimestre de 2014 constata-se no mercado primário um ligeiro crescimento, vis-à-vis o observado no mesmo período do ano anterior, do montante emitido em cotas de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC). Entre janeiro e abril de 2014 já foram emitidos R$ 5,17 bilhões em cotas de FIDC, montante 4,3% superior ao registrado no primeiro quadrimestre de 2013, quando o montante emitido pela indústria havia alcançado R$ 4,95 bilhões. A cifra verificada para os primeiros quatro meses de 2014 é a terceira maior já registrada na história deste mercado, tendo sido superada apenas pelos valores registrados neste período em 2011 (R$ 11,78 bilhões) e 2010 (R$ 5,33 bilhões).


Cotistas do Kobold Mercantis e Financeiros II NP decidem alterar o percentual de alocação mínima do fundo

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 19 e 23 de maio de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Negócios Cetip (FIDC) – 19-23/Mai/14

Na semana passada foram registrados 80 negócios com cotas de FIDC na Cetip que totalizaram R$ 24,7 milhões. A cota sênior 1 do FIDC CESP IV apresentou o maior montante negociado (R$ 4,9 milhões). O fundo é administrado pela BEM DTVM e tem a carteira composta por recebíveis originados pela CESP – Companhia Energética de São Paulo por meio de contratos de comercialização de energia elétrica. A cota sênior 1 do FIDC Lecca obteve o maior número de negócios (25). Este fundo é administrado pela SOCOPA e adquire direitos creditórios oriundos de operações de compra e venda de mercadorias e/ou prestação de serviços e/ou operações de crédito e financiamento que tenham sido previamente analisadas pela consultora Epanor Lecca.  Além das cotas dos fundos acima, negócios com cotas de outros 14 FIDC foram registrados na Cetip. Não houve registro de qualquer negócio na BM&FBOVESPA.

Dimensão da indústria de FIDC permanece estável em abril


O valor consolidado de Patrimônio Líquido (PL) dos 384 Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) em atividade no mês de abril de 2014 chegou à marca de R$ 49,14 bilhões, com comportamento relativamente estável, tendo em vista que houve decrescimento marginal, de apenas 0,4%, em relação ao mês anterior (R$ 49,37 bilhões). No ano, a indústria de FIDC acumula queda de 7,8%, dado que em dezembro de 2013 a cifra estava em R$ 53,30 bilhões. Quando se considera a variação ocorrida em um período de doze meses contados a partir de abril de 2013, mês que em o PL alcançou R$ 51,59 bilhões, a retração foi menor: 4,8%.


Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Silverado Maximum II passa a figurar entre os fundos com maior inadimplência


Ao fim de abril o FIDC Trendbank Multisetorial, um dos maiores FIDC de factoring, e que atravessa situação de forte estresse, encerrou o mês com 90,5% do valor de seus direitos creditórios em atraso e assumiu novamente o posto de FIDC com maior indicador de Atraso Normalizado (Atrason¹). Na segunda colocação, com nível de Atrasos em 81,5% do valor de seus direitos creditórios, figura o FIDC Eco Multi Commodities Financeiros Agropecuários, cujo indicador, em março, já se situava em 81,4%. Bem próximo, na terceira colocação, aparece o FIDC BV Financeira II, fundo que investe principalmente em direitos creditórios oriundos de financiamentos de veículos originados pela BV Financeira S.A., com nível de Atrasos em 77,6%.


Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Orion Multissetorial LP em discussão sobre o pagamento dos direitos creditórios

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 12 e 16 de maio de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Negócios Cetip (FIDC) – 12-16/Mai/14

Na semana passada foram registrados 46 negócios com cotas de FIDC na Cetip que totalizaram R$ 24,5 milhões. A cota sênior 1 do FIDC Lojas Renner II Financeiro e Comercial apresentou o maior montante negociado (R$ 13,7 milhões). O fundo é administrado pela BEM DTVM e tem a carteira de direitos creditórios composta por parcelas de financiamento de produtos adquiridos nas Lojas Renner, realizadas por seus clientes com a utilização do Cartão Renner, e ainda refinanciamentos de parcelas em atraso. A cota sênior 1 do FIDC Lecca obteve o maior número de negócios (17). Este fundo é administrado pela SOCOPA e adquire direitos creditórios oriundos de operações de compra e venda de mercadorias e/ou prestação de serviços e/ou operações de credito e financiamento que tenham sido previamente analisadas pela consultora Epanor Lecca.  Além das cotas dos fundos acima, negócios com cotas de outros 11 FIDC foram registrados na Cetip. Não houve registro de qualquer negócio na BM&FBOVESPA.

Cotas de FIDC de Debêntures da Petrobras recebem classificação de risco

A Fitch atribuiu classificação de risco ‘AAA(exp)sf(bra)’ à proposta de emissão de classe única de cotas do FIDC Brasil Óleo e Gás Exclusive, em montante de até R$ 800,0 milhões. O lastro da operação consiste exclusivamente em debêntures da 4ª emissão da Petrobras. Os títulos terão prazo de 72 meses após a emissão e remuneração-alvo correspondente à 104,5% do CDI, idem aos prazo e remuneração das debêntures-lastro.  Os recursos da emissão das debêntures serão utilizados no programa de investimentos da companhia e para finalidades corporativas em geral. O FIDC ainda conta com uma reserva inicial de caixa, de R$ 3,3 milhões, para arcar com as despesas operacionais projetadas para a operação. A agência informa que a classificação de risco atribuída está condicionada à qualidade de crédito da Petrobras. O FIDC será constituído sob o regime de condomínio fechado, com prazo de duração idêntico ao das cotas. A Oliveira Trust DTVM realizará a administração do fundo, enquanto a gestão e custódia dos ativos serão exercidas pela Oliveira Trust Servicer S.A.

Uqbar adota indicadores complementares em artigos sobre Atrasos em FIDC

A análise qualitativa de qualquer indicador específico de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) não pode ser considerada isoladamente de outros fatores contidos no âmbito do fundo examinado. Na série de artigos mensais em que a Uqbar arrola os fundos com maior nível de créditos vencidos e não pagos (Atrasos), bem como aqueles de maior variação – positiva e negativa - deste indicador no intervalo de um mês, não se pretende exaurir as possibilidades de análise dos FIDC listados. Resta, então, afirmar que aspectos positivos e negativos de determinados fundos não se materializam apenas no nível de Atrasos de determinado FIDC.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Dois fundos anunciam mudança de gestor

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 05 e 09/05 de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings

Mais Lidos