Cotistas do Sul Invest Multisetorial aprovam divisão das cotas subordinadas júnior

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 28/04 e 02/05 de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Negócios Cetip (FIDC) – Abril/14

No último mês foram registrados 288 negócios com cotas de FIDC na Cetip que totalizaram R$ 112,5 milhões. A cota sênior 14 do FIDC Indústria Exodus I apresentou o maior montante negociado (R$ 14,7 milhões). Administrado pela Gradual investimentos, este fundo investe em recebíveis comerciais performados representados por duplicatas e cheques originados de contratos de compra e venda e prestação de serviço de operações realizadas nos segmentos industrial, comercial, e de prestação de serviços. A cota sênior 1 do FIDC Lecca registrou o maior número de negócios (78). Administrado pela SOCOPA, este fundo investe em recebíveis oriundos de operações comerciais, de financiamento de veículos e de operações de crédito tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica, todos eles previamente analisados e selecionados pela consultora Epanor Lecca. Além das cotas dos fundos acima, negócios com cotas de outros 45 FIDC foram registrados na Cetip. Não houve registro de qualquer negócio na BM&FBOVESPA.

Trendbank e Eco Multi entre os fundos de maior nível de Atrasos


Ao fim de março de 2014, o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) Multi Infra, um fundo que adquire DC vencidos ou vincendos, figura novamente como o FIDC com maior indicador de Atraso Normalizado (Atrason¹), com nível de atrasos em 87,8% do valor de seus direitos creditórios. Com o segundo maior valor de Atrason está o FIDC Trendbank Multisetorial, um dos maiores FIDC de factoring, e que desde de 2013 sofre com a elevação de direitos creditórios inadimplidos em sua carteira, que possuía ao final de março 86,2% do valor de seus direitos creditórios em atraso. Já o terceiro maior valor de Atrason no final de março diz respeito ao FIDC Eco Multi Commodities Financeiros Agropecuários, que tinha este indicador em 81,4%, fundo este que está em processo de liquidação.


Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Maioria dos Cotistas do FIDC Multisetorial Itália rejeita mudança de custodiante

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 22/04 e 25/04 de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Negócios Cetip (FIDC) – 21-25/Abr/14

Na semana passada foram registrados 24 negócios com cotas de FIDC na Cetip que totalizaram R$ 10,66 milhões. A cota mezanino 2 do FIDC Multissetorial Silverado Maximum apresentou o maior montante negociado (R$ 2,42 milhões). O fundo é administrado pelo Banco BNY Mellon e tem a carteira composta por recebíveis comerciais performados, representados por duplicatas e cheques, originados em operações de compra e venda e prestação de serviço, previamente selecionados pela empresa Silverado Serviços de Informações. A cota sênior 2 do FIDC Alphatrade obteve o maior número de negócios (4). Este fundo é administrado pela SOCOPA e adquire direitos creditórios oriundos nos setores industrial, comercial, financeiro e imobiliário e no segmento de prestação de serviços.  Além das cotas dos fundos acima, negócios com cotas de outros oito FIDC foram registrados na Cetip. Não houve registro de qualquer negócio na BM&FBOVESPA.

Aprovado, antes do resgate das cotas sênior, o resgate de parcela das cotas subordinadas do FIDC GRP Crédito Corporativo

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas entre 14/04 e 17/04 de 2014.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Negócios Cetip (FIDC) – 14-17/Abr/14

Na semana passada foram registrados 16 negócios com cotas de FIDC na Cetip que totalizaram R$ 5,87 milhões. A cota sênior 2 do FIDC RED Performance NP apresentou o maior montante negociado (R$ 4,99 milhões) e o maior número de negócios (4). O fundo é administrado pelo Banco Petra e tem a carteira composta por recebíveis comerciais performados, representados por duplicatas e cheques, originados em operações de compra e venda e prestação de serviço, previamente selecionados pela empresa Redfactor Fomento Mercantil. Além das cotas do fundo acima, negócios com cotas de outros cinco FIDC foram registrados na Cetip. Não houve registro de qualquer negócio na BM&FBOVESPA.

Trimestre se encerra com queda de 7,5% do PL da indústria de FIDC


Ao fim do primeiro trimestre de 2014, o valor consolidado de Patrimônio Líquido (PL) dos 381 Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), incluindo aqueles Não Padronizados (FIDC NP), somava R$ 49,30 bilhões, redução marginal de 0,8% contra o fevereiro, mês em que este indicador somou R$ 49,70 bilhões. Frente a dezembro de 2013, quando o PL chegou ao nível de R$ 53,30 bilhões, maior marca desde novembro de 2012, a indústria apresentou retração de 7,5%. Já quando se compara o desempenho atual com março de 2013 o percentual de redução é menor: 2,8%. Doze meses atrás o montante de PL total da indústria era da ordem de R$ 50,71 bilhões.


Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

S&P rebaixa cotas do Orion Multissetorial LP em múltiplos níveis

A S&P rebaixou ontem a classificação de risco das 1ª e 3ª séries de cotas sênior e das 1ª e 3ª séries de cotas subordinadas mezanino do Orion FIDC Multissetorial LP, de ‘brA (sf)’ e ‘brB (sf) para ‘D (sf)’, respectivamente, após alteração no cronograma de amortização das cotas sênior e mezanino e na ordem de prioridade de pagamento entre os cotistas. Em 6 de março de 2014, a agência havia colocado as classificações na listagem CreditWatch com implicações negativas após a identificação do elevado nível de recompra realizada pela consultora de crédito do fundo (ACTAS Fomento Mercantil). A carteira de direitos creditórios do Orion FIDC é composta por recebíveis performados originados por diferentes cedentes nos segmentos comercial, industrial e de prestação de serviços.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Crônica de uma morte anunciada: Parte II

Na primeira parte deste artigo, destacamos alguns fatores que auxiliaram a manutenção do índice de subordinação do Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Trendbank Multisetorial (FIDC Trendbank) dentro do limite regulamentar, e ressaltamos que este tipo de manutenção, que inclusive se provou oscilante na vizinhança deste limite de enquadramento, já constituía uma sinalização relevante para suscitar uma atitude bastante ativa e questionadora por parte dos investidores do fundo. Nesta segunda porção do artigo, direcionaremos o enfoque para os aspectos estruturais do FIDC Trendbank, investigando a qualidade efetiva do reforço de crédito conferido aos seus cotistas sênior. 

Rankings

Mais Lidos