Capitalização de mercado dos FII supera R$ 31 bilhões em 2017

Ao final do ano de 2017, a Capitalização de Mercado¹ (CM) consolidada dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociados na B3² apresentou crescimento de 25,0% em relação ao valor auferido um ano antes. O bom volume de emissões de novas cotas e a considerável valorização de preço de cotas são os fatores que explicam tal aumento na CM. Ao mesmo tempo, diferentemente do que havia ocorrido ao final do ano passado, o grupo dos FII encerrou dezembro último com ágio médio da ordem de 4,3%. O aumento verificado do valor de Patrimônio Líquido (PL) ficou bem abaixo do crescimento da CM.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FII contratou empresa de TI para avaliar imóveis

Em esclarecimento a consulta formulada pela B3 e divulgado em 22 de janeiro de 2018, a Gradual CCTVM, administradora do Fundo de Investimento Imobiliário (FII) Ático Renda, agora denominado Haz, informou que ficou constatado que a antiga avaliadora dos doze imóveis que compõem a carteira do fundo na verdade possuía objeto social voltado para a área de Tecnologia da Informação (TI), ou seja, sem “nenhuma qualificação no mercado imobiliário”. Nova avaliação fora executada, desta vez por renomada consultora internacional, o que ocasionou redução de 31,06% no patrimônio líquido do fundo, que reúne, como investidores, mais de 30 institutos de Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Dois FII deliberam pela realização de novas emissões

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FII divulgadas na CVM entre 15 e 19 de janeiro de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FII rendem perto de 25% pelo segundo ano; Fundos de shopping superam 35%

Encerrados os doze meses de 2017 a rentabilidade efetiva média das cotas dos Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociadas na B3 alcançou pelo segundo ano consecutivo expressiva marca. Os 83 fundos negociados no mercado secundário, considerando os critérios de liquidez utilizados pela Uqbar, apresentaram rentabilidade efetiva média* (TIR) de 23,2%. Em 2016, este mesmo grupo de fundos já havia atingido TIR média de 25,8%. Dentre as explicações para esse desempenho, destaca-se o movimento de acentuada inversão da curva de juros no mercado financeiro brasileiro, fator que impactou positivamente o preço das cotas de FII ao longo dos últimos dois anos. Foram 76 os fundos que obtiveram rentabilidade efetiva positiva em 2017, contra 79 em 2016. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Edifício Galeria celebra nova locação, mas vacância ainda supera 20%

O BTG Pactual Serviços Financeiros DTVM, administrador do FII Edifício Galeria (EDGA11), publicou Fato Relevante para informar a celebração de novo contrato de locação referente ao imóvel Edifício Galeria, localizado no Rio de Janeiro-RJ, do qual o fundo é proprietário de 100%. A locação foi celebrada com a Everis Brasil Consultoria de Negócios e Tecnologia da Informação Ltda., referente a parte da sala 701, localizada no 7º andar do imóvel, com área locável de 1.800,00 m², prazo de dez anos contados a partir de 01 de janeiro de 2018 e carência ‘em linha com o praticado na região’. A nova locação representa 7,24% da área locável total do imóvel e reduzirá a vacância para 25,80%. Ademais, segundo o administrador, a receita de aluguel do fundo será impactada positivamente em 5,96%, na comparação com as receitas do mês de novembro de 2017, e a distribuição de rendimentos aumentará em aproximadamente 17,75%, em relação à última distribuição realizada, a despeito do fato do BTG não informar a partir de qual mês isso irá ocorrer. 

FII Renda de Escritórios divulga reavaliação de ativos

O BB Gestão de Recursos DTVM, administrador do FII Renda de Escritórios (RDES11), publicou Fato Relevante para informar sobre a reavaliação anual dos ativos do fundo, realizada pela Consult Soluções Patrimoniais. Segundo o documento, em dezembro de 2017 a empresa avaliadora apresentou laudos de visando a determinação de valores de mercado. Em 29 de dezembro de 2017, todos os quatro imóveis investidos pelo fundo apresentaram valor superior ao anteriormente avaliado, resultando em aumento total de patrimônio de 4,17%.

Fundos da Rio Bravo divulgam reavaliação de ativos

A Rio Bravo Investimentos DTVM, administrador do FII Eldorado (ELDO11B) e do FII Shopping Pátio Higienópolis (SHPH11), divulgou Fatos Relevantes para informar sobre a reavaliação anual dos ativos dos fundos, ambas realizadas pela Cushman & Wakefield. Segundo o documento, a reavaliação dos ativos do ELDO11B resultou em um aumento do seu patrimônio líquido em 9,4%, de modo que o valor passou para R$ 799,1 milhões em 31 de dezembro de 2017. No caso do SHPH11, a avaliação resultou em aumento de 14,11% do patrimônio líquido do fundo, para R$ 403,0 milhões no último dia de 2017.

Cotistas do Multi Properties aprovam emissão de cotas

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FII divulgadas na CVM entre 08 e 12 janeiro de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FII se valorizam 14% em 2017; carteiras de shopping sobem 27%

O mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII), negociado no âmbito da B3, encerrou 2017 com variação média¹ de preço destes títulos de 14,1% no ano². O movimento positivo de amplitude se segue à variação positiva computada no ano de 2016, quando se registrou valorização média de preço das cotas de 13,9%, para o mesmo grupo de fundos. As duas altas anuais consecutivas são concomitantes ao forte movimento de baixa da curva de juros no mercado brasileiro no mesmo período, denotando a forte correlação entre ambos eventos.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Renegociação de aluguel impactará distribuição do CTXT11 em 19%

A Rio Bravo Investimentos DTVM, administrador do FII Centro Têxtil Internacional (CTXT11), publicou Fato Relevante para informar que celebrou, junto ao Itaú Unibanco S.A., locatário de unidades do imóvel Condomínio Centro Têxtil Internacional localizado em São Paulo–SP, termo aditivo aos cinco contratos de locação de unidades do imóvel, para: (a) unificar todos os cinco contratos vigentes em apenas um contrato de locação, com vigência a partir de 1º de setembro de 2017, passando esta data a ser a nova data-base do contrato de locação; (b) renegociar o valor do aluguel mensal do contrato de locação, encerrando o subsídio da taxa condominial existente até então, de modo que o aluguel seja efetivamente reduzido em 19%– sendo que o primeiro pagamento do aluguel mensal reajustado será feito em janeiro de 2018, com desconto retroativo dos alugueis de setembro de 2017 até dezembro de 2017; e (c) em contrapartida à redução supramencionada, renovar o prazo de vigência do contrato de locação por cinco anos contados a partir da data-base do contrato de locação. O evento mencionado acima reduzirá a distribuição de rendimentos do CTXT11 em aproximadamente 55% em janeiro e fevereiro de 2018, em função do desconto retroativo dos alugueis de setembro de 2017 até dezembro de 2017. Para os meses subsequentes a distribuição deverá acompanhar a redução do valor do aluguel, em aproximadamente 19%.

Rankings

Mais Lidos