A Fitch atribuiu a classificação de risco ‘Asf(bra)’ à 1ª série da segunda emissão de CRA da Brasil Agrosec Companhia Securitizadora, um CRA sênior em montante nominal de R$ 21,90 milhões. Em conjunto com esta emissão foram emitidas as classes mezanino e júnior, em montante de R$ 6,48 milhões e R$ 3,44 milhões, respectivamente, ambas não foram avaliadas pela Fitch. Esta operação é lastreada por direitos creditórios de contratos de compra e venda celebrados entre a Cooplantio e seus clientes, garantidos por CPR físicas. A emissão também poderá ser lastreada por CPR financeiras garantidas por penhor agrícola em primeiro grau, emitidas por produtores rurais, e duplicatas mercantis emitidas pela Cooplantio, oriundas da venda de fertilizantes, defensivos e insumos agrícolas para produtores e empresas distribuidoras. A primeira série terá prazo de três anos e rentabilidade alvo equivalente a taxa DI acrescida de um spread anual de 3,25%. Os CRA mezanino e júnior foram objeto de colocação privada e ambos foram integralmente comprados pela Cooplantio. A estrutura contempla a SLW CVC como agente fiduciária da operação para representar os interesses dos investidores. A Cooplantio será responsável pelo monitoramento agrícola e pela cobrança dos créditos em atraso. O Bradesco será o agente de pagamento e banco liquidante, e a BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM será o agente registrador e custodiante da operação.
 
Rankings
Mais Lidos