S&P classifica CRI da RB Capital

A S&P atribuiu hoje a classificação de risco preliminar ‘brAA-’ à 81ª série da primeira emissão de CRI da RB Capital Companhia de Securitização, em montante total de R$ 44,0 milhões. A rentabilidade equivale ao cupom da NTN-B com vencimento em 2022, acrescido de spread de 1,2% ao ano. O valor unitário dos certificados será atualizado pela variação percentual acumulada IPCA. A emissão é lastreada por CCI representativas dos fluxo de contrato de locação atípico entre a Academia Paulista Anchieta Ltda. e o FII Patrimonial IV. Como reforços de crédito, a operação conta com a alienação fiduciária do imóvel e a fiança da Anhanguera Educacional Participações S.A..

Pentágono detém mais da metade do mercado de CRI em 2012

Ano passado a Pentágono tornou-se o agente fiduciário líder em participação no mercado de Certificados Recebíveis Imobiliários (CRI), pelo critério de montante emitido no ano, e este ano reforçou esta posição, respondendo por mais que 50% do volume de emissão.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

RB Capital se consolida na liderança do ranking de CRI em 2012

O volume de emissões de Certificados de Recebíveis imobiliários (CRI) no acumulado de janeiro a novembro de 2012 alcançou R$ 5,77 bilhões, o que representa uma queda de 47,4% em relação ao mesmo período de 2011. Em termos do número de operações, foram realizadas 87 neste ano até novembro, número 32,0% inferior ao obtido em igual período no ano anterior.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Moody’s classifica CRI da RB Capital

A Moody’s atribuiu a classificação de risco definitiva ‘Aa2.br’ às séries 72 e 73 da primeira emissão de CRI da RB Capital Companhia de Securitização, perfazendo o montante de R$ 500,1 milhões. Os CRI são lastreados por créditos imobiliários oriundos de promessa de compra e venda de bem imóvel, garantidos por: (i) fiança prestada pela BR Malls em favor da emissora; (ii) alienação fiduciária de 100,0% da participação da Fashion Mall no Niterói Plaza Shopping em favor da emissora; e (iii) cessão fiduciária de 80,0% dos recebíveis decorrentes de aluguéis de lojistas e exploração do estacionamento do imóvel e da conta vinculada na qual venham a ser depositados tais recebíveis.

Moody’s rebaixa CRI emitidos pela PDG Securitizadora

A Moody’s rebaixou de ‘Aa3.br’ para ‘A3.br’ a classificação de risco da 15ª série da primeira emissão de CRI pela PDG Securitizadora, em montante de R$ 250,0 milhões. Tendo em vista que a classificação de risco do CRI é baseada na capacidade da PDG Realty realizar os pagamentos exigidos sob a CCB que lastreia a operação, o rebaixamento se justifica pelo fato da classificação de risco corporativo da PDG Realty e da CCB terem sido rebaixados e colocados em perspectiva negativa.

Emissões de CRI crescem fortemente em novembro

No mês de novembro foram emitidos R$ 850,6 milhões em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), terceiro valor mensal mais elevado registrado em 2012 até agora. O segundo maior montante emitido ocorreu em junho (R$ 982,3 milhões) e o primeiro em maio (R$ 1,42 bilhão).

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Registro de ofertas públicas descreve ano fraco para CRI

De janeiro a novembro de 2012 foram registradas 11 ofertas públicas de CRI na CVM, apresentando queda de 83,6% em relação aos 67 registros no igual período de 2011. O volume registrado equivale a R$ 1,69 bilhão, pouco além da metade do verificado no ano anterior (R$ 3,18 bilhões). Esse desempenho contrasta com o forte crescimento visto em 2010 e 2011. Das cinco securitizadoras que registraram ofertas públicas em 2012, Gaia e RB Capital se destacaram, com quatro e três ofertas registradas.

Mercado secundário de CRI segue ritmo forte de crescimento

No mês de novembro o montante de negócios com Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) registrados na Cetip somou R$ 1,12 bilhão, valor 180,2% superior ao registrado no mês anterior (R$ 398,2 milhões), mas inferior ao recorde estabelecido no ano, no mês de março, de R$ 2,68 bilhões. Analisando o desempenho em termos do número de negócios, novembro manteve-se na metade inferior da mediana, registrando 247 negócios, mas um número superior ao verificado em outubro, quando a marca atingiu 193 negócios.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Fitch atribui classificação de risco à CRI da RB Capital

A Fitch atribuiu a classificação de risco ‘A(bra)’ à 107ª série da primeira emissão de CRI da RB Capital Securitizadora S.A., em montante nominal de R$ 163,8 milhões. A remuneração é 6,3% ao ano, corrigido pelo IPCA. O imóvel objeto do contrato de locação é um terminal ferroviário de cargas para transbordo de grãos cuja locatária é a ALL - Malha Norte.

Estoque de CRI cresce 15,8% até outubro

O volume de estoque de CRI registrado na CETIP cresceu 15,8% ao longo do ano de 2012, aumentando de R$ 27,79 bilhões no final de 2011 para R$ 32,19 bilhões em 31 de outubro. O montante emitido de CRI até outubro desse ano foi de R$ 4,87 bilhões, volume 52,7% inferior ao registrado no mesmo período do ano anterior (R$ 10,29 bilhões). Apesar da queda, o valor das emissões foi superior ao volume de resgates e amortizações no ano justificando o aumento do estoque.
Rankings
Mais Lidos