Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 15/Jul/15 - Liquidez

No pregão de 15 de julho 81 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 9.942 negócios que totalizaram R$ 23,0 milhões. A cota com maior montante negociado foi a do FII BB Progressivo II (BBPO11), com R$ 3,3 milhões. Já a cota com maior número de negócios foi a do FII BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11), com 1.920 negócios.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 14/Jul/15 - Rentabilidade

No pregão de 14 de julho 81 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 29 apresentaram valorização de preço, 44 apresentaram desvalorização, 4 não tiveram alteração e 4 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Banrisul Novas Fronteiras BNFS11 2,14 89,90 5.394 3
Grand Plaza Shopping ABCP11 1,29 11,03 6.725 3
Projeto Água Branca FPAB11 1,23 330,46 8.592 3

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Castello Branco Office Park CBOP11 -2,84 675,01 675 1
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 -3,08 0,63 5.193 9
Hospital da Criança HCRI11B -3,64 215,70 7.765 7

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 14/Jul/15 - Liquidez

No pregão de 14 de julho 81 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 11.706 negócios que totalizaram R$ 22,0 milhões. A cota com maior montante negociado foi a do FII BB Progressivo II (BBPO11), com R$ 5,9 milhões. Já a cota com maior número de negócios foi a do FII BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11), com 2.059 negócios.

Cotas do FII Via Parque Shopping são vendidas para fundo de Cingapura

A Aliansce Shopping Centers anunciou acordo para a venda de 35,0% das cotas do FII Via Parque Shopping para o GIC, fundo soberano de Cingapura e acionista titular de participação relevante na administradora de shoppings (6,1%). Segundo o comunicado, o valor a ser recebido após a conclusão da operação é de R$ 132,43 milhões. O FII é proprietário da totalidade do empreendimento também denominado Via Parque Shopping, localizado no Rio de Janeiro/RJ. O preço será ajustado de acordo com o desempenho do shopping e o cronograma de investimentos nos dois anos seguintes à conclusão da operação. Considerando o resultado operacional líquido esperado pela companhia e os investimentos orçados para o período, o valor presente do preço de venda passaria a ser R$ 157,5 milhões, equivalente a um cap rate de 8,8%. O fechamento da operação está sujeito à verificação de determinadas condições suspensivas, incluindo a obtenção da previa aprovação da operação, sem restrições, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Caixa suspende novos contratos de locação com FII

A Rio Bravo Investimentos DTVM, administrador do FII Agências Caixa, publicou comunicado ao mercado para informar que a Caixa Econômica Federal (CEF), única locatária do fundo, prorrogou a suspensão de assinatura de novos contratos de locação na modalidade built to suit por período indeterminado. Em Fato Relevante publicado em 5 de março de 2015 o administrador já havia comunicado a suspensão, naquela época temporária e durante o primeiro semestre de 2015, da assinatura de novos contratos pela CEF. O documento acrescenta que o administrador, em conjunto com a CEF, segue estudando alternativas para a alocação do capital disponível para novos investimentos. É ressaltado, porém, que a suspensão não impacta os imóveis com contrato de locação já firmados (15 imóveis já adquiridos), tampouco impacta a distribuição de rendimentos do fundo, dado que os recursos não destinados para novos investimentos seguem investidos em ativos de renda fixa, nos termos permitidos no regulamento do fundo. 

Cotistas do FII Polo Estoque aprovam amortização de cotas sênior

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FII divulgadas entre 06 e 10 de julho de 2015. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 10/Jul/15 - Rentabilidade

No pregão de 10 de julho 83 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 33 apresentaram valorização de preço, 34 apresentaram desvalorização, 5 não tiveram alteração e 11 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 19,05 0,75 116 8
JHSF Rio Bravo Fazenda Boa Vista Capital Protegido RBBV11 2,55 77,94 546 3
Kinea II Real Estate Equity KNRE11 1,90 1,07 19.459 2

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Square Faria Lima FLMA11 -1,46 2,02 32.102 29
GWI Condomínios Logísticos GWIC11 -1,69 183,25 733 4
Projeto Água Branca FPAB11 -2,65 331,00 331 1

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 10/Jul/15 - Liquidez

No pregão de 10 de julho 83 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 4.868 negócios que totalizaram R$ 17,8 milhões. A cota com maior montante negociado foi a do FII Kinea Renda Imobiliária (KNRI11), com R$ 2,9 milhões. Já a cota com maior número de negócios foi a do FII Maxi Renda (MXRF11), com 1.209 negócios.

Proposta para locação faz CEOC11B subir 20% em junho

A cota do Fundo de Investimento Imobiliário (FII) CEO Cyrela Commercial Properties (CEOC11B) foi aquela que, em junho, apresentou a maior variação¹ positiva ante o mês anterior, dentre aquelas negociadas no mercado secundário na BM&FBOVESPA. Com o um investimento imobiliário vago desde o término da construção do imóvel e com a Renda Mínima Garantida (RMG) se aproximando do fim, o fundo informou ter recebido durante o mês, proposta para locação da integralidade de seu investimento, sete andares corporativos e parte de outro andar da Torre South Corporate do Edifício Corporate Executive Offices, localizado na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Entre maio e junho as cotas deste fundo se valorizaram em 20,1%, bem distante do segundo colocado, o FII Square Faria Lima (FLMA11), cujas cotas subiram 9,9% no mesmo período.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 8/Jul/15 - Rentabilidade

No pregão de 8 de julho 78 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 33 apresentaram valorização de preço, 33 apresentaram desvalorização, 8 não tiveram alteração e 4 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Grand Plaza Shopping ABCP11 8,94 11,45 229 2
Banrisul Novas Fronteiras BNFS11 6,15 91,27 3.103 7
TB Office TBOF11 5,89 57,54 453.498 61

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
BM Brascan Lajes Corporativas BMLC11B -3,64 88,64 378.658 55
Gávea GVFF11 -3,73 770,19 249.540 7
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 -8,70 0,63 2.780 14
Rankings
Mais Lidos