Fundo entra com ação de despejo após locatário inadimplir aluguéis

A Coinvalores CCVM, administrador do FII Industrial do Brasil, publicou Fato Relevante para informar sobre a situação de inadimplência de um dos locatários do fundo. No último dia 20 de maio havia sido divulgado outro Fato Relevante noticiando a formalização de um acordo de parcelamento, bem como condições especiais para pagamento dos alugueres dos meses de abril a dezembro de 2015, como forma de viabilizar o pagamento da dívida acumulada por uma das empresas locatárias do “Perini Business Park”, condomínio de galpões industriais e único imóvel do fundo. O administrador informa que tal empresa não efetuou o pagamento da parcela vencida no último dia 15. O documento acrescenta que, apesar de ter sido devidamente notificada, a empresa permaneceu inadimplente, tendo como consequência o vencimento antecipado de toda a dívida que, consolidada em 19 de junho, representa o montante de R$ 6,0 milhões.  A Coinvalores informa ter envidado todos os esforços no sentido de viabilizar a liquidação da dívida e a permanência da locatária no empreendimento, mas sem obter sucesso, tendo assim esgotado todas as possibilidades para a solução amigável da pendência, não restando outra alternativa senão a cobrança judicial do valor total da dívida. Finalmente, o administrador afirma ter entrado, em 29 de junho, com a respectiva Ação de Despejo. 

BB Progressivo II tem imóveis reavaliados para baixo

A Votorantim Asset Management DTVM, administrador do FII BB Progressivo II (BBPO11), publicou Comunicado ao Mercado para informar sobre a reavaliação dos imóveis da carteira do fundo. O documento pontifica que em 30 de junho de 2015 foi realizada a reavaliação dos 64 imóveis detidos pelo fundo. Com a atual avaliação, os imóveis passaram a ser contabilizados pelo valor de R$ 1.303.960.320,00. Segundo o administrador, a principal variável que determinou a redução dos valores dos imóveis foi a taxa de desconto utilizada no cálculo derivada do aumento da taxa de juros base da economia brasileira verificada nos últimos meses. Segundo Relatório do Administrador, referente ao ano de 2014, a anterior avaliação dos imóveis, realizada em 31 de julho de 2014, chegou ao valor de R$ 1.330.064.982,94, também relativo a 64 imóveis. Adicionalmente, em 31 de julho de 2013 os imóveis da carteira do fundo eram avaliados ao total de R$ 1.475.714.152,43. A atual avaliação reflete, então, desvalorização da ordem de 2,0% desde 2014, e de 11,6% desde 2013.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 1/Jul/15 - Rentabilidade

No pregão de 1 de julho 83 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 18 apresentaram valorização de preço, 53 apresentaram desvalorização, 3 não tiveram alteração e 9 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Caixa Cedae CXCE11B 4,68 1.884,26 1.884 1
Torre Norte TRNT11B 3,43 170,00 1.190 3
Square Faria Lima FLMA11 1,55 1,97 56.965 25

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
RB Capital Desenvolvimento Residencial II RBDS11 -7,87 820,00 21.320 1
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 -13,71 2,58 1.947 18
Industrial do Brasil FIIB11 -15,77 235,00 235 1

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 1/Jul/15 - Liquidez

No pregão de 1 de julho 83 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 9.229 negócios que totalizaram R$ 24,8 milhões. A cota com maior montante negociado foi a do FII BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11), com R$ 4,4 milhões. Já a cota com maior número de negócios foi a do FII BB Progressivo II (BBPO11), com 2.217 negócios.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 30/Jun/15 - Rentabilidade

No pregão de 30 de junho 82 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 42 apresentaram valorização de preço, 25 apresentaram desvalorização, 4 não tiveram alteração e 11 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
BB Renda Corporativa BBRC11 10,19 92,69 745.425 82
Industrial do Brasil FIIB11 6,59 279,00 837 2
West Plaza WPLZ11B 4,25 64,00 149.184 47

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Capitânia Securities II CPTS11B -3,48 100,28 10.730 2
TRX Realty Logística Renda I TRXL11 -4,52 87,48 178.716 48
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 -8,00 2,99 5.047 10

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 30/Jun/15 - Liquidez

No pregão de 30 de junho 82 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 5.681 negócios que totalizaram R$ 25,2 milhões. A cota com maior montante negociado e maior número de negócios foi a do FII BB Progressivo II (BBPO11), com R$ 5,1 milhões em 1.082 negócios.

Cotistas do FII Icatu aprovam alteração de público alvo

Veja abaixo esta e outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FII divulgadas entre 22 e 26 de junho de 2015. 

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 26/Jun/15 - Rentabilidade

No pregão de 26 de junho 77 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA, das quais 30 apresentaram valorização de preço, 31 apresentaram desvalorização, 4 não tiveram alteração e 12 não haviam sido negociadas no pregão anterior. Segue as três melhores e as três piores variações de preço no dia, acompanhadas dos respectivos preços médios, volumes negociados e números de negócios.

Melhores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
RB Capital Prime Realty II Sênior RBPD11 8,70 3,25 1.545 9
JS Real Estate Multigestão JSRE11 1,56 94,85 182.593 36
Rio Bravo Crédito Imobiliário II RBVO11 1,49 90,43 92.597 7

Piores Variações

FII Ticker Variação (%) Preço (R$) Montante (R$) Nº Negócios
Max Retail MAXR11B -1,99 1.156,00 5.780 1
GWI Condomínios Logísticos GWIC11 -4,83 180,00 360 1
TRX Realty Logística Renda I TRXL11 -5,71 91,62 720.095 139

Pregão BM&FBOVESPA (FII) - 26/Jun/15 - Liquidez

No pregão de 26 de junho 77 diferentes cotas de Fundos de Investimento Imobiliário foram negociadas na BM&FBOVESPA. Foram 5.221 negócios que totalizaram R$ 19,6 milhões. A cota com maior montante negociado foi a do FII BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11), com R$ 2,8 milhões. Já a cota com maior número de negócios foi a do FII Rio Negro (RNGO11), com 1.450 negócios.

Locatário desocupará galpão industrial do TRX Realty Logística Renda I

A Oliveira Trust e a TRX Gestora de Recursos, administrador e gestor do FII TRX Realty Logística Renda I, publicaram Fato Relevante para comunicar que receberam comunicado formal de um dos locatários do fundo manifestando a intenção de desocupar um galpão industrial pertencente à carteira do FII. De acordo com as normativas do contrato de locação, o único inquilino do galpão, Pilkington Brasil Ltda., permanecerá no imóvel até dezembro de 2015, podendo se estender até a data da efetiva entrega. O imóvel está situado à Rua Sargento Rodoval Cabral Trindade, 780, em São Paulo/SP. O documento informa que em razão da rescisão antecipada, os valores devidos serão calculados e divulgados ao mercado, logo que a data para entrega do imóvel for definida.  O valor de aluguel é de R$ 375,5 mil e representa, em 15 de junho de 2015, 23,18% da receita imobiliária do fundo. Finalmente, a TRX afirma que envidará todos os esforços na busca de novo(s) locatário(s) para reposição do atual com a maior celeridade possível, porém, se a vacância perdurar, poderá haver redução na rentabilidade mensal do Fundo, a partir do mês subsequente ao da devolução do imóvel.

Rankings
Mais Lidos