asec19_fidc_jornal_topo

Interesse em Finanças Estruturadas? Reserve estes dois dias

Um evento que está se aproximando merece toda atenção. Há um racional difícil de contestar. O que se sucede?

O nível da curva de juros na economia brasileira, historicamente baixo, e relativamente estável há algum tempo, continua atuando como fator transformacional na alocação de investimentos entre classes de ativos por parte de todos os tipos de investidor. Desta forma, cresce a participação relativa de crédito privado como opção de investimento. Mesmo com uma demanda por recursos, por parte de empresas, que ainda não decolou, em função da velocidade lenta dos trâmites congressuais e do noticiário político barulhento neste primeiro semestre de nova administração de governo, os preços e os montantes emitidos e adquiridos no mercado de crédito privado vêm refletindo tal transformação.

Mercado Livre e Creditas preparam novos fundos; PicPay deve fazer emissão de R$ 500 mi

O Mercado Pago (empresa do grupo Mercado Livre) e a Creditas são duas fintechs que já atuam no mercado de FIDC há algum tempo. O primeiro é o agente de cobrança extraordinária do FIDC Mercado Crédito Merchant, e o segundo é originador dos direitos creditórios adquiridos pelos fundos Empírica Creditas Auto, Empírica Home Equity e Creditas Tempus NP. Ambos preparam agora novos FIDC, que devem se juntar ao da ingressante PicPay.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Fintechs terão companhia no mercado de FIDC: as AgTechs

O mercado de FIDC já tem sido um terreno fértil para o segmento de fintech, as empresas financeiras que empregam tecnologia de forma intensiva. A própria noção de disrupção, que permeia o conceito de fintech, ecoa um dos fundamentos do conceito de securitização, a desintermediação financeira. Agora, marcam sua entrada no mercado de FIDC as empresas intensivas em tecnologia que atuam no setor de agricultura, as denominadas AgTechs.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Nova emissão de FIDC de cartão de crédito no radar

Como já abordado em outras ocasiões no TLON, são diversas as possibilidades de estruturação de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) que utilizam como matéria-prima direitos creditórios advindos de operações de cartão de crédito. Pode-se citar, por exemplo, aqueles fundos que compram o fluxo de recebíveis originado da relação entre o portador do cartão, na figura do devedor, e o emissor do cartão, que atua como cedente. Pertencente a esta categoria de fundos de cartão, o FIDC Credz está prestes a realizar a emissão de mais duas séries de cotas, uma sênior e outra mezanino.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Vídeo #6 – Evolução do PL das classes de ativo-lastro dos FIDC (2007-2019)

Evolução mensal, de janeiro de 2007 a março de 2019, do patrimônio líquido das classes de ativo-lastro dos FIDC em operação no mercado.

Quer saber o motivo do crescimento da classe Recebíveis do Agronegócio nos últimos meses? Clique aqui!

Emissões de FIDC batem recorde no primeiro trimestre; captação líquida atinge R$ 14 bi

O mercado de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) apresentou no primeiro trimestre um forte volume de emissões, o equivalente a R$ 24,7 bilhões¹. Tal marca corresponde a mais que o dobro daquela referente ao mesmo período em 2018, a qual representava até agora o recorde histórico para este período em cada ano. Vale ressaltar, entretanto, que parte relevante do montante emitido no primeiro trimestre de 2019 se concentrou em dois grandes fundos que entraram em operação no período, conforme já abordado no portal TLON. Acompanhando esse movimento, a Captação Líquida (CL) da indústria no período também alcançou marca expressiva, fechando até março em R$ 14,0 bilhões. Os destaques de expansão em termos de categoria de ativo-lastro foram Recebíveis do Agronegócio, Recebíveis Comerciais, Crédito Pessoal e Crédito Pessoa Jurídica.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Vídeo #3 – Os maiores administradores de FIDC em termos de número de fundos (2007-2019)

Evolução mensal, de janeiro de 2007 a fevereiro de 2019, do Top 10 de Administradores de FIDC organizados por número de fundos administrados.

Vídeo #2 – Os maiores administradores de FIDC em termos de patrimônio líquido (2007-2019)

Evolução mensal, de janeiro de 2007 a fevereiro de 2019, do Top 20 de administradores de FIDC organizados por patrimônio administrado.

 

FIDC de Recebíveis Comerciais expandem 16,0% no 1º bimestre

Como já abordado em análise recente publicada no TLON, a indústria de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), depois de forte expansão ano passado, continuou a aumentar sua dimensão em passo firme no primeiro bimestre de 2019. Como forma de dissecar e compreender este movimento, vale a pena um olhar decomposto pelo desempenho dos FIDC operacionais por classe de ativo-lastro.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

PL dos FIDC alcança R$ 120 bi em fevereiro

A bonança dos Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) observada no fim de 2018 parece continuar vigente neste início de 2019, pelo menos em termos dimensionais. A expressiva marca de patrimônio líquido (PL) consolidado alcançada naquela ocasião permaneceu em ascensão, tendo este indicador se expandido 17,7% de dezembro de 2018 até o final do primeiro bimestre deste ano. Já o número de fundos operacionais do mercado também cresceu, mas em proporção bem mais modesta, de apenas 2,0%.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Rankings
Mais Lidos