Afinal de contas, quanto rendem as cotas subordinadas dos FIDC?

Dentre os diversos indicadores que refletem a performance dos Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), aquele que provavelmente melhor encapsula uma medida de desempenho corresponde à rentabilidade alcançada pelas cotas destes fundos ao longo do tempo. Apesar da rentabilidade aqui tratada se fundamentar em uma avaliação contábil das cotas dos fundos, dada a baixa liquidez do mercado secundário destes títulos, este indicador ainda é a melhor medida de desempenho, se uma análise depender de apenas um indicador. Ademais, alinhado com a ideia de um mercado de FIDC cuja prática de transparência e qualidade informacional se aprimorem com o tempo, o indicador de rentabilidade das cotas tende a se tornar uma medida cada vez mais eficaz de desempenho.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Aprovada a manutenção regular das atividades do BB Votorantim Highland Infraestrutura

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 05 e 09 de junho de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

O desempenho de FIDC MM sob o prisma de Atrasos e Recompras

Uma forma de abordar o desempenho de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) do segmento Multicedente/Multissacado (FIDC MM) pode se fundamentar nos indicadores referentes aos montantes de créditos vencidos e não pagos (Atrasos), especificamente os créditos vencidos há no máximo 30 dias e os créditos vencidos entre 30 e 60 dias atrás. Tais dados, de ambas faixas de prazo, se mostram relevantes para ilustrar variáveis de desempenho de efeito recente, que são significativas tendo em vista que os fundos deste segmento geralmente têm parcela preponderante de seu Patrimônio Líquido (PL) investido em créditos de curto prazo, e pelo fato de que os montantes de Atrasos na faixa entre 30 e 60 dias tendem a ser bem menores que os montantes de Atrasos até 30 dias, mas não muito diferentes dos montantes das faixas de Atrasos superiores a 60 dias.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotistas do FIDC Martins decidem não liquidar o fundo

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 29 de maio e 02 de junho de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Grandes varejistas e credenciadoras se atraem pelos FIDC

Existem várias possibilidades de estruturação de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) no âmbito das operações de pagamento com cartão de crédito. Uma das oportunidades de atuação destes fundos decorre da busca por financiamento por parte de grandes varejistas, vinculado a vendas em lojas físicas ou virtuais. Outra oportunidade de atuação, que atrai as credenciadoras de cartões de crédito, surge pela ponta do investimento, através do direcionamento de recursos para a antecipação de recebíveis de múltiplos pequenos estabelecimentos. Ambas finalidades, associada cada uma a um fundo separado, podem ser almejadas quando um FIDC é estruturado para adquirir direitos creditórios que têm estabelecimentos como cedentes e credenciadoras como devedores.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Segmento de FIDC Multicedente Multisacado apresenta mais de 20% de Atrasos

Ao fim abril último, o conjunto dos Fundos de Investimento em Direitos Creditórios do segmento Multicedente/Multissacado (FIDC MM) somava um montante total de Direitos Creditórios¹ (DC) em suas carteiras de R$ 9,35 bilhões, referentes a 216 fundos em atividade. Para o mesmo grupo de fundos, o volume de Créditos Inadimplentes (Atrasos) no mesmo mês registrou cifra consolidada de R$ 2,09 bilhões, o que resulta em um indicador consolidado de Atraso Normalizado (Atrason2) de 22,4%.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Apesar de alerta do administrador, cotista do Gátria NP aprova aquisição de CCI

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 22 e 26 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Sub-adquirentes vislumbram FIDC em operações de cartão de crédito

Na última década no Brasil o volume de transações de compra de produtos e serviços efetuadas com cartão de crédito cresceu substancialmente. Na medida em que este universo se expandiu, impactando o volume de negócios dos participantes de sua cadeia de negócios, novos entrantes surgiram, relações de negócios exclusivamente bilaterais tornaram-se multilaterais, e o próprio número de etapas envolvidas nos fluxos informacionais e financeiros decorrentes aumentou. Concomitantemente, um marco regulatório aplicável a este universo vem sendo desenvolvido, de forma reativa à evolução do setor, destacando-se o papel como regulador do Banco Central do Brasil.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Indústria de FIDC apresenta captação líquida negativa no início de 2017

Findos os primeiros quatro meses do ano de 2017, o mercado de Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) apresenta captação líquida acumulada no ano negativa em R$ 2,27 bilhões. A captação líquida resulta da diferença entre os montantes de emissões e de amortizações² de cotas de FIDC. Mesmo no segmento dos FIDC Não Padronizados (NP), que tem sustentado a expansão do mercado consolidado, a captação líquida no primeiro quadrimestre do ano também se provou negativa, em R$ 1,29 bilhão. Com o impacto da captação líquida negativa no mercado de FIDC, o Patrimônio Líquido (PL) consolidado da indústria também se viu reduzido no período.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Modal assume administração do FIDC Precatórios Selecionados I NP

Veja abaixo o resumo desta e de outras decisões tomadas no âmbito de assembleias de FIDC divulgadas na CVM entre 15 e 19 de maio de 2017.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Páginas de Participantes
Mais Lidos