FII aprova aquisição de seis imóveis

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 12 e 16 de março de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Cotas de FII se valorizaram em média 0,6% em fevereiro

O mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII), negociadas na B3, apresentou em fevereiro de 2018 uma valorização média¹ de preço de cota de 0,6%. Na análise feita para se chegar a esse número foram consideradas 94 cotas de FII, das quais 53 obtiveram valorização e 41 desvalorização.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

FII aprova emissão de R$ 15 milhões em cotas

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 4 e 9 de março de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Secundário de FII bate recorde de 2013 em volume e supera R$ 1 bi

Em um fevereiro sempre curto em número de pregões, o mercado secundário de cotas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) registrou o maior montante negociado mensal de sua história. Enquanto o montante negociado superou no mês pela primeira vez a marca de R$ 1,00 bilhão, o número de negócios também se impulsionou, atingindo seu terceiro maior nível histórico com quase 250 mil negócios. Individualmente, merece destaque o volume de negociações de cotas do FII BB Progressivo II (BBPO11), fundo associado ao período de boom em IPOs (oferta pública inicial em inglês), entre 2012 e 2013, justamente de quando era o recorde prévio mensal de montante negociado.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Chuvas no Rio danificam estrutura de imóvel de FII

A Oliveira Trust DTVM e a TRX Gestora de Recursos, respectivamente administrador e gestor do FII TRX Realty Logística Renda I (TRXL11), publicaram Fato Relevante para informar que realizarão manutenção corretiva no empreendimento “TRX DUTRA/RJ”, localizado na Pavuna, município do Rio de Janeiro/RJ. A necessidade da manutenção foi motivada, segundo o administrador, pela ocorrência das fortes chuvas que acometeram o município do Rio de Janeiro nas últimas semanas. Tais serviços compreenderão a manutenção das calhas de captação de água pluvial e a recuperação parcial da cobertura do empreendimento. Dado que as estruturas danificadas estão prejudicando as atividades da atual locatária Motus Serviços LTDA., que ocupa 2.321,29 m² do empreendimento, e haja vista o período de chuvas intensas na região, não será possível aguardar a nova emissão de cotas proposta pelo gestor como ordem do dia da assembleia geral extraordinária de cotistas que ocorrerá em 08 de março de 2018. Conforme cotação realizada com empresas especializadas, a manutenção foi orçada em aproximadamente R$ 23.550,00 e será arcada pela locatária, que descontará do pagamento do segundo aluguel, devido até o dia 05 de maio de 2018. Desta forma, os prestadores de serviços do fundo estimam uma redução de 2,71% na receita imobiliária no mês de maio de 2018, com consequente impacto nos rendimentos a serem distribuídos no referido mês.

Falência da Schahin pode impactar FII

A Caixa Econômica Federal (CEF), administrador do FII Caixa TRX Logística Renda (CXTL11), publicou Fato Relevante motivado pela decretação de falência da Schahin Engenharia S.A., locatária do imóvel do fundo localizado no município de Macaé-RJ. O documento rememora que o fundo havia sido arrolado em outubro de 2017 na lista de credores da recuperação judicial, porém, diante da inconsistência nos valores apresentados, havia contratado o escritório BRTA, que continua os assessorando nos autos. É informado que a locatária vem descumprindo com as obrigações contratuais desde agosto de 2017, o que tem sido divulgado pelo administrador. A CEF e a consultora imobiliária TRX afirmam estar notificando a Schahin desde o primeiro momento do inadimplemento, alertando sobre o descumprimento contratual e a possibilidade de tomadas de medidas judiciais pelo CXTL11. De qualquer forma, ambos informam que permanecerão acompanhando a situação da locatária e tomarão todas as medidas necessárias para a defesa dos interesses do fundo.

Locatário comprará imóvel do FFCI11, mas administrador prepara novas aquisições

A Rio Bravo Investimentos, administrador do FII Rio Bravo Renda Corporativa (FFCI11), publicou Fato Relevante para comunicar que, em 02 de março de 2018, recebeu uma carta da Avenues São Paulo Educação Ltda., locatária do Edifício Morumbi Park, confirmando a sua intenção de exercer a opção de compra do imóvel, conforme previsto no contrato de locação. A Rio Bravo informa que um novo fato relevante será publicado após a conclusão da venda do imóvel, que deverá ser integralmente pago até a lavratura da escritura de compra e venda, prevista para 16 de março de 2018. Ademais, esclarece o administrador, não haverá alteração na distribuição de rendimentos do FII até que a venda do imóvel se concretize. Em contrapartida, a Rio Bravo informa trabalhar com um cronograma de novos ativos para substituir o imóvel da carteira do FFCI11, com perspectiva de reinvestimento dos recursos oriundos da venda em até 180 dias. Já foram enviadas propostas para aquisição de novos ativos que possuem uma expectativa de risco e retorno igual ou melhor que o Edifício Morumbi Park e totalizam aproximadamente R$ 500,0 milhões. O documento finaliza acrescentando que a venda gerará um lucro contábil que deverá ser informado e distribuído aos cotistas tão logo seja apurado.

Dois FII aprovam emissões que somam mais de R$ 500 milhões

Veja abaixo o resumo das atas publicadas na CVM entre 26 de fevereiro e 2 de março de 2018.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Acordo com credores põe fim a quatro anos de discussão judicial envolvendo CRI

No último dia 15 de fevereiro, a Credit Suisse Hedging-Griffo (CSHG), administrador dos FII CSHG Brasil Shopping (HGBS11) e CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11), publicou Fatos Relevantes a respeito da discussão judicial envolvendo Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) adquiridos por esses dois fundos. O conteúdo dos documentos, por sua vez, coloca um ponto final em um caso que se arrasta há mais de dois anos, perpassando diferente instâncias judiciais, arquivamento de ações, penhora de imóvel dado em garantia e outros.

Para continuar lendo, faça o seu login ou cadastre-se.

Lançamento exclusivo! Anuário Uqbar: Fundos de Investimento Imobiliário – Edição 2018

Depois da publicação do Anuário de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), a Uqbar lança hoje o Anuário Uqbar 2018 dedicado aos Fundos de Investimento Imobiliário exclusivo para os assinantes TLON.

 

O Anuário em questão traz os principais acontecimentos em 2017 de um segmento do mercado de capitais que se mostra mais amadurecido, valorizado, diversificado, líquido e preparado para galgar novos patamares em sua expansão. Apresenta também o conjunto completo dos Rankings Uqbar cobrindo o desempenho das operações e dos prestadores de serviços do setor.

Rankings
Mais Lidos