Fevereiro se mostra fraco em volume de emissões de CRI

Em fevereiro de 2013 houve apenas duas emissões de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), nove a menos do que no mês de janeiro. Juntas, estas duas emissões somaram R$ 63,0 milhões, montante 78,8% abaixo daquele referente ao primeiro mês de 2013. A média mensal dos últimos doze meses, em termos de montante emitido, alcançou R$ 809,7 milhões, valor equivalente a mais do que dez vezes o volume de emissões de CRI no segundo mês do ano.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Volume de secundário de CRI se reduz em fevereiro

No segundo mês de 2013 houve 195 negócios de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) registrados na Cetip. O número é inferior ao de janeiro de 2012, de 331, e aquém da quantidade média mensal* de transações nos últimos doze meses (300). Em termos de volume, o montante negociado em fevereiro somou R$ 369,4 milhões, valor 57,2% inferior ao registrado no mês anterior (R$ 863,4 milhões) e 64,9% abaixo do montante médio mensal nos últimos doze meses (R$ 1,05 bilhão).

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Brazilian Securities inicia 2013 na liderança do ranking

A Brazilian Securities inicia 2013 na liderança do ranking das Securitizadoras Imobiliárias por montante emitido de CRI, perfazendo o total de R$ 137,9 milhões, representando 46,5% do montante emitido em janeiro. A companhia também ocupa o primeiro lugar quando o critério é o número de operações,  tendo realizado três operações.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Emissões de CRI começam o ano em ritmo mais forte que em 2012

O mês de janeiro de 2013 apresentou um aumento no montante emitido de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) de 77,3% na comparação com o mesmo período de 2012. No primeiro mês deste ano foram realizadas 11 operações de CRI que totalizaram R$ 296,7 milhões, enquanto que em janeiro do ano passado haviam sido realizadas duas operações que totalizaram R$ 167,4 milhões. Vale lembrar que o este aumento tem como base o ano de 2012, o qual foi um ano de decrescimento do mercado, tendo recuado 29,3% em termos de montante emitido em relação a 2011. Dessa forma, apesar do aumento no volume de emissões ainda é cedo para se imaginar que o mercado voltará ao forte ritmo de crescimento apresentado até 2011.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Número de negócios no secundário de CRI cresce em janeiro

No primeiro mês de 2013 houve 329 negócios de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) registrados na Cetip. O número é superior ao de dezembro de 2012, de 256, e ao de janeiro de 2012, quando o número de transações chegou a 292. Por outro lado, o montante negociado em janeiro somou R$ 834,0 milhões, valor 14,5% inferior ao registrado no mês anterior (R$ 975,1 milhões) e 45,7% abaixo do apresentado em janeiro de 2012 (R$ 1,53 bilhão).

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Setor imobiliário capta através de debêntures em 2012

Em um ano de tendência de deslocamento das preferências do investidor das opções tradicionais de renda fixa para aquelas associadas ao crédito privado que oferecem retornos diferenciados, as empresas do setor imobiliário exibiram volume recorde de número e de montante anuais de emissões de debêntures. De acordo com o levantamento preliminar feito pela Uqbar para o Anuário Imobiliário 2013, foram 35 operações em 2012, totalizando R$ 6,43 bilhões. O maior número anual de operações até então era de 26, referente a 2011, e o maior montante anual de emissões era de R$ 5,53 bilhões, referente a 2010.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Poupança, LCI e CRI registram reversão parcial de tendência em 2012

A crescente força da demanda por crédito imobiliário indicou recentemente que a principal fonte de financiamento imobiliário no país, o estoque de depósitos de caderneta de poupança, pode se tornar insuficiente. Tal prognóstico estaria sendo corroborado pelas evidências de um crescimento relevante de volume de financiamentos viabilizados através de fontes alternativas.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

RB Capital ocupa a liderança no ranking de CRI em 2012

Entre as dezoito securitizadoras que emitiram Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) no ano passado, a RB Capital* foi responsável pelo maior volume individual, o equivalente a R$ 5,08 bilhões, ou 52,7% do montante consolidado. Boa parte do montante de emissão da RB Capital, o equivalente a R$ 2,51 bilhões (ou 49,8% de seu total) se deve a uma operação onde a Caixa Econômica Federal (Caixa) atuou como única cedente de créditos imobiliários residenciais e o Fundo de Garantia por Tempo e Serviço (FGTS) atuou como investidor.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Emissões de CRI fecham 2012 com volume inferior ao de 2011

Apesar do aumento do ritmo de emissão de Certificados Recebíveis Imobiliários (CRI) no período final de 2012, o ano terminou com um montante consolidado emitido 29,4% abaixo daquele referente a 2011. No último ano foram emitidos R$ 9,58 bilhões, contra R$13,59 bilhões no ano anterior. No final de 2012 houve um volume maior de emissão devido à realização de uma operação de duas classes de CRI, onde a classe sênior, correspondente à 75ª série da 1ª emissão de CRI da RB Capital Companhia de Securitização*, se equivaleu a R$ 2,19 bilhões, ou 22,9% do total emitido de CRI por todo o mercado em 2012.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rebaixamentos superam elevações de classificação de risco de CRI

Tomando-se como base uma análise quantitativa simplificada referente ao conjunto das ações de classificação de risco que foram divulgadas pelas agências de classificação em 2012, referentes apenas aos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), primeiramente poder-se-ia concluir que o ano se mostrou fecundo, tendo sido registrado 123 ações, entre afirmações, elevações, rebaixamentos, retiradas e atribuições, preliminares ou não. Nota-se um leve crescimento frente a 2011, quando 102 ações foram contabilizadas.

Para continuar lendo, faça o seu login ou assine TLON.

Rankings
Mais Recentes